Inovação e Tecnologia

Coleira traduz latidos caninos para linguagem humana

Uma equipa de investigadores e empreendedores suecos desenvolveu aquela que é a primeira coleira capaz de traduzir para linguagem humana o que um cão está a dizer conforme ladra. Pelo nome 'No More Woof', o protótipo desta inovação foi apresentado es
Versão para impressão
Uma equipa de investigadores e empreendedores suecos desenvolveu aquela que é a primeira coleira capaz de traduzir para linguagem humana o que um cão está a dizer conforme ladra. Pelo nome 'No More Woof', o protótipo desta inovação foi apresentado esta segunda-feira ao mundo na forma numa campanha na plataforma de 'crowdfunding' Indiegogo.
 
O objetivo era angariar um total de 10.000 dólares durante os próximos 60 dias, por forma a conseguir passar da fase de protótipo para a de desenvolvimento e comercialização. Consoante os donativos, que podem variar entre os 5 e os 5.000 dólares, a equipa oferece prémios. No entanto, o inédito aparelho já se tornou um autêntico fenómeno e, num espaço de uma semana, já ultrapassou o valor inicial pretendido, somando já 10.365 dólares.
 
Na apresentação do produto, a equipa explica que o mesmo se trata de um “pequeno gadget em forma de coleira, que utiliza a mais recente tecnologia em micro computação, EEG (eletroencefalograma) e software BCI (Brain Computer Interface) para analisar os padrões de pensamento animal e traduzi-los em linguagem humana, através de um altifalante”.
 
Segundo explicam, o novo aparelho só se tornou uma realidade devido aos grandes avanços que aconteceram na última década e que permitiram elaborar 'mapas' do cérebro e das suas funções. 


“Entre os padrões identificados nos latidos encontrámos o 'Estou cansado' e 'Tenho fome'. Além disso, verificámos uma intensa actividade cerebral quando um cão vê uma cara nova e se pergunta 'Quem és tu?'”, avançam os autores, que conseguiram ainda perceber um outro padrão muito frequente, associado à vontade de urinar de um canino e, como tal, à frase 'Quero fazer chichi'. 

Já com financiamento para arrancar para a fase de desenvolvimento, o 'No More Woolf' está pensado para diferentes versões, desde uma mais básica que apenas consegue identificar dois a três latidos do cão – que se referem a fome, sono ou desconfiança – a outras mais complexas que irão permitir longas conversas com o animal.
 
Ainda assim, por estar muito no início, o gadget canino, capaz de traduzir latidos para inglês, ainda não tem previsão de lançamento no mercado.

Acompanhe o projeto 'No More Woof' AQUI, na campanha da plataforma de 'crowdfunding' Indiegogo, e AQUI, no site do produto.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub