Cultura

Coimbra inaugura Casa da Escrita

A antiga casa do poeta João José Cochofel abriu portas este domingo com a designação de Casa da Escrita, um espaço que pretende atrair a atenção dos jovens, colocando-os em contacto com criadores de escrita nacionais e internacionais. A ministra da E
Versão para impressão
A antiga casa do poeta João José Cochofel abriu portas este domingo com a designação de Casa da Escrita, um espaço que pretende atrair a atenção dos jovens, colocando-os em contacto com criadores de escrita nacionais e internacionais. A ministra da Educação, Isabel Alçada, esteve presente na cerimónia de inauguração.

O espaço situado no número 8 da Rua Dr. João Jacintho servirá como residência artística e irá privilegiar o “contacto com uma criação literária feita em diálogo com outras artes”, conta o curador José Carlos Seabra Pereira ao Diário de Coimbra.

Pretende-se, essencialmente, que a casa consiga “ter êxito junto dos jovens, através de atividades mais especificamente dirigidas a esse público ou pelo carácter de casa aberta, de discussão, de conversa e de escrita”.

Seabra Pereira garante ainda que a casa “tem a ambição de poder articular-se com as múltiplas casas de escritores e fundações de inspiração literária que existem no país e servir de pólo congregador das iniciativas, aspirações e projetos articulados dessas casas, colaborando no crescimento de outras casas”.

Além de servir como ponto de encontro entre o público e os escritores, a Casa da Escrita dispõe também de uma biblioteca, salas de leitura e escrita, bem como um jardim de acesso livre.

O poeta João José Cochofel, de quem foram lidos alguns trabalhos na inauguração do espaço, nasceu em 1920 e pertenceu à geração neo-realista coimbrã, sendo um dos organizadores da coleção de poesia do Novo Cancioneiro (1941).

Colaborou em várias publicações não só como poeta, mas também como crítico literário e musical. Dirigiu a Academia dos Amadores de Música de Lisboa e a Sociedade Portuguesa de Escritores.

Morreu em 1982, deixando incompleto o Grande Dicionário da Literatura Portuguesa e de Teoria Literária, obra que organizou e dirigiu desde o início da sua publicação, em 1971.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub