Sociedade

Coimbra inaugura Banco da Maternidade e da Criança

Esta sexta feira, em Coimbra, será inaugurado o Banco da Maternidade e da Criança, um equipamento social que visa recolher todo o tipo de bens necessários à maternidade e à infância, distribuindo-os posteriormente pelas famílias mais carenciadas do c
Versão para impressão
Esta sexta feira, em Coimbra, será inaugurado o Banco da Maternidade e da Criança (BMC), um equipamento social que visa recolher todo o tipo de bens necessários à maternidade e à infância, distribuindo-os posteriormente pelas famílias mais carenciadas do concelho.

A iniciativa é da responsabilidade da Associação de Defesa e Apoio à Vida (ADAV), cuja sede, na Rua Lourenço Almeida Azevedo, será o centro de operações do banco, que armazenará artigos como fraldas, alimentos, brinquedos, vestuário, calçado e produtos de higiene. Estes destinam-se às associações e Instituições Particulares de Solidariedade Social afetas à Rede Social de Coimbra.

O banco “foi idealizado e projetado pela direção e pela equipa técnica da Associação de Defesa e Apoio à Vida (ADAV) e decorre da necessidade de responder, de forma proativa e criativa, às crescentes vulnerabilidades e carências sociais e aos constantes pedidos de apoio que são endereçados à associação por diversas instituições do distrito de Coimbra”, cita a Lusa.

“É um equipamento social de apoio à maternidade e à criança completamente inovador. Precisamos que nos ajudem a mantê-lo”, sublinha a presidente da ADAV, Ana Maria Ramalheira.

O funcionamento do Banco da Maternidade e da Criança está garantido durante os próximos 18 meses, graças ao financiamento da Fundação EDP Solidária. Contudo, a ADAV está a contar com a ajuda de particulares para que a missão da instituição não seja comprometida.

“Pedimos a todas as forças vivas da cidade que nos ajudem”, apelou Ana Maria Ramalheira, ao referir que tal é necessário para suportar os 500 euros de renda pagos pelo espaço.

O Banco da Maternidade e da Criança é inaugurado pelas 17h00 de sexta feira por António Barbosa de Melo, um dos fundadores da ADAV – Coimbra.

A Associação de Defesa e Apoio da Vida apoia atualmente 392 mulheres em dificuldades, incluindo grávidas adolescentes e parturientes, e mais de 523 bebés e crianças.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub