Saúde

Cirurgiões do Porto criam orelha com tecido de paciente

Uma equipa de cirurgiões plásticos do Hospital de São João, no Porto, conseguiu implantar uma orelha a um jovem mutilado, criada a partir dos tecidos do próprio doente. Uma técnica pioneira a nível mundial.
Versão para impressão
Uma equipa de cirurgiões plásticos do Hospital de São João, no Porto, conseguiu implantar uma orelha a um jovem mutilado, criada a partir dos tecidos do próprio doente. Uma técnica pioneira a nível mundial.
 
A orelha implantada foi reconstruida a partir de tecidos do próprio paciente através de um procedimento que envolveu vários conceitos reconstrutivos inovadores em microcirurgia.

Image and video hosting by TinyPic

Para isso, os médicos criaram uma prótese de silicone desenhada com base em imagens 3D da orelha do doente que foi inserida na região do antebraço esquerdo – uma zona com pele fina e pouca pilosidade, que tem também uma boa irrigação vascular.


Ali, na zona do antebraço, nasceu assim uma orelha com tecido do próprio paciente que perdeu aquele órgão do sistema auditivo na sequência de um acidente de viação.

Dois meses depois, os cirurgiões recortaram o retalho do braço e transplantaram a nova orelha para o local indicado, numa cirurgia que se prolongou por oito horas que envolveu enxertos de veias, nervos e artérias “para permitir que a orelha possa recuperar a sensibilidade”, explica Ricardo Horta, cirurgião responsável  por esta intervenção. 


Dentro de três meses serão realizadas mais uma ou duas cirurgias de revisão do contorno, para melhorar os resultados finais. 

Notícia sugerida por António Resende

 

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub