Cultura

Cinema: Jovens têm 5 minutos para “vender” ideias

O FEST - Festival Internacional de Cinema Jovem realiza, este sábado, um fórum de pitching, prática que o diretor do evento de Espinho considera "quase desconhecida" em Portugal, mas "decisiva" no estrangeiro.
Versão para impressão
“Lá fora” fazer um bom 'pitch' é meio caminho andado para vender uma ideia. No entanto, em Portugal esta técnica continua quase desconhecia. E é por isso que o FEST – Festival Internacional de Cinema Jovem realiza, este sábado, em Espinho, um fórum dedicado ao 'pitching' para ajudar jovens cineastas a mostrar o que valem.

Filipe Pereira, diretor do FEST, reconhece que o festival já em anos anteriores procurou sensibilizar para o 'pitching' os cerca de 300 participantes do Training Ground – o programa de formação que acompanha a competição oficial entre realizadores com idade até 30 anos – mas garante que este ano essa aposta vai ser consolidada em contexto real, num fórum em que cada interessado terá cinco minutos para “vender” a sua ideia.

“O pitching é quase desconhecido em Portugal, mas no estrangeiro é uma prática decisiva para garantir que realizadores e argumentistas arranjam investidores para os seus projetos”, explica Filipe Pereira, citado pela agência Lusa. “O fórum de sábado vai contar com os representantes de 10 empresas de produção e será o primeiro a realizar em Portugal de forma tão abrangente e aberta”.

Entre as produtoras que aderiram à iniciativa inclui-se a “Sardinha em Lata”, que Filipe Pereira descreve como “premiada várias vezes em diversos domínios do cinema”, e também a “Lightbox”, que o diretor do FEST anuncia como “uma das maiores empresas de produção em atividade no Porto”.

Quanto aos candidatos a avaliar, os participantes mais esperados são jovens cineastas que, nas atuais circunstâncias de contenção económica, deverão controlar as suas expectativas. “O mais provável é que não haja muito dinheiro disponível para novos projetos”, explica Filipe Pereira. “Mas o fórum será sempre uma ótima oportunidade para esses jovens obterem um feedback importante por parte dos profissionais do setor”.

Para o diretor do FEST, essa recetividade deve ser encarada, aliás, como determinante para a evolução profissional dos jovens cineastas: “O pitching é uma ferramenta que os vai sempre ajudar a desenvolverem os seus projetos – por um lado, porque ficam a saber pela boca dos próprios produtores quais são os pontos fortes e fracos das suas propostas; por outro, porque lhes permite acumularem experiência para fazerem apresentações cada vez melhores e mais cativantes, na hora de venderem as suas ideias”.

Os interessados em participar no FEST Pitching Forum podem consultar as condições de inscrição no site www.fest.pt. Os lugares são limitados e os “pitchs” verificam-se por ordem de chegada, perante todos os produtores em simultâneo.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub