Ambiente

Cientistas descobrem nova espécie de peixe elétrico

Um grupo internacional de cientistas acaba de anunciar a descoberta de uma nova espécie de peixe elétrico num rio da Guiana.
Versão para impressão
Um grupo internacional de cientistas acaba de anunciar a descoberta de uma nova espécie de peixe elétrico num rio da Guiana. A notícia foi dada a conhecer pelo coordenador da missão que conduziu a este achado, o colombiano Javier Maldonado, e publicada na revista científica Zoologica Scripta.
 
Em declarações à agência France Presse, Maldonado, cientista da Universidade Javeriana de Bogotá especializado em peixes elétricos, revelou que o novo animal, batizado Akawaio penak, é um peixe de água doce que mede, no máximo, 10 centímetros, e que se distingue de outros animais pelos ossos e pela morfologia craniana.
 
Para garantir o caráter inédito deste achado, a equipa analisou o ADN da espécie, que habita o rio Mazaruni, e traçou a sua árvore evolutiva, determinando que se trata, efetivamente, de um novo género pertencente ao grupo dos peixes popularmente conhecidos como “facas”, devido ao formato do corpo, ou elétricos, graças à capacidade de produzir e detetar campos elétricos. 
 
À semelhança de outros peixes desta categoria, o Akawaio penak, que possui uma visão muito limitada e habita em zonas turvas do rio, utiliza os campos elétricos para se deslocar, para identificar objetos e para comunicar com outros exemplares da sua espécie.
 
“A maioria das descargas [elétricas] não são percetíveis, ou seja, [os peixes] podem ser agarrados com a mão, já que a frequência é muito baixa. Não podemos vê-las, mas podemos ouvi-las”, afirmou Maldonado, acrescentando que estas frequências já foram gravadas. 
 
As explorações levadas a cabo pela equipa de Javier Maldonado foram organizadas pelo Royal Ontario Museum, no Canadá, e pela Universidade da Guiana. De acordo com os especialistas, visto que se trata de uma área remota e isolada durante muito tempo, é “muito provável” que venham a encontrar-se mais espécies desconhecidas.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo que dá conta da descoberta desta nova espécie (em inglês). 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub