Mundo

Cidade italiana proibe uso de cães para pedir esmola

NULL
Versão para impressão
Não só em Lisboa, mas em várias cidades de todo o mundo, é comum encontrar cidadãos a pedir esmola na rua fazendo-se acompanhar de animais que cativam a atenção das pessoas que passam. O comportamento já foi proibido por várias entidades, e agora foi a vez da cidade italiana de Alassio ter publicado um decreto-lei que condena a prática.

Passa assim a ser proibido o uso de qualquer animal para pedir esmola, uma decisão aplaudida pelas instituições de proteção animal, diz a Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA), citando o jornal italiano Il Vostro Giornale.

Alassio, uma província da Ligúria, no norte do país, junta-se desta forma a outras sete cidades italianas que proibiram a prática em 2000. Desde então que em Alberga, Andover, Finale Ligure, Loanda, Noli, Crixia Plain e PietraLigure é proibido aos mendigos fazerem-se acompanhar de animais, usando-os para obter a compaixão das pessoas.

A decisão foi tomada com base numa proposta apresentada pela Entidade Nacional de Proteção Animal (ENPA). A entidade definiu ainda uma lista de outras medidas que devem ser postas em ação para tornar Alassio uma cidade mais amida dos animais.

Entre elas constam: “a separação de uma parte da praia livre para a circulação de cães; atenuação da proibição de acesso de cães a determinadas áreas (como a costa marítima, parques, zonas verdes, bares e restaurantes); cancelamento do decreto que proíbe a alimentação de aves, substituindo-a por uma norma que discipline a atividade; e a adoção de leis municipais sobre a proteção dos animais, com base num texto da ENPA em vigor noutras cidades”, cita a ANDA.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta] 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório