Cultura

China: Artista dissidente libertado sob caução

NULL
Versão para impressão
Ai Weiwei, artista plástico dissidente chinês foi libertado, na passada quarta-feira, após quase três meses de detenção. O artista pediu desculpa à comunicação social por não poder pronunciar-se sobre o processo por estar “sob caução” mas diz-se “muito feliz por estar livre” e junto da família.

A China confirmou a libertação “sob caução” do artista plástico dissidente Ai Weiwei, mas afirmou que ele continua a ser “investigado” e não pode sair de casa sem autorização.

“Durante este período, Ai Weiwei continua sob investigação. Não poderá ausentar-se do local de residência sem autorização”, disse o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Hong Lei.

Ai Weiwei é um artista vanguardista contestatário do regime comunista que estava detido desde o dia 03 de Abril, quando foi impedido de abandonar o país no aeroporto de Pequim. A detenção foi feita em segredo e depois do estúdio do artista ter sido destruído e as suas obras confiscadas pelo regime.

As autoridades chinesas dizem que a libertação do artista se deve ao seu “bom comportamento”, à doença crónica que o acompanha e ao facto de o artista ter confessado os crimes de evasão fiscal e ter-se comprometido a pagar a alegada dívida.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório