Mundo

Chile: explosão de alegria pelos 33 sobreviventes

Os 33 mineiros encurralados numa mina no Chile desde 5 de agosto estão vivos. Os trabalhadores conseguiram enviar uma mensagem através de uma perfuradora: "Estamos todos bem, os 33 no refúgio", foi o que escreveram na mensagem que gerou euforia não s
Versão para impressão
[Fotografia: © AFP:/Hector Retemal]

Os 33 mineiros encurralados numa mina no Chile desde 5 de agosto estão vivos. Os trabalhadores conseguiram enviar uma mensagem através de uma perfuradora: “Estamos todos bem, os 33 no refúgio”, foi o que escreveram na mensagem que gerou euforia não só para os familiares dos soterrados, mas para um país inteiro que rejubilou com a notícia de que estavam todos vivos.

“Isso saiu das entranhas da terra”, disse o presidente Sebastián Piñera quando mostrou no domingo o bilhete com letras vermelhas. Visivelmente emocionado enquanto mostrava o papel adiantou que esta “É a mensagem de nossos mineiros que nos dizem que estão vivos.”

“Nunca tão poucas palavras provocaram tanta alegria em um país inteiro”, continuou o presidente citado pela Euronews.

Esta foi a primeira vez que foi estabelecido contato com os 33 homens que há 17 dias se encontram a 700 metros de profundidade numa mina de cobre e ouro. Os mineiros estão refugiados numa galeria ventilada e com depósitos de água.

As famílias, que acampam junto à mina desde a derrocada, exprimiram alívio e esperança. “É uma alegria grande que se tenha conseguido chegar até eles. Esperamos poder manter o contato e enviar comida. O mais provável é conseguirmos. Deus é grande e quero mandar um abraço a todos os mineiros”, disse um familiar.



Os médicos dizem que os homens perderam entre oito a nove quilos. Entretanto pelo “cordão umbilical” criado vão ser enviados sacos com comida, água e comunicações.

Uma câmara de filmar foi levada até aos sobreviventes por sonda. Poucas horas depois mostrou alguns dos homens com as luzes dos capacetes acesas e o rosto de um deles em primeiro plano. A imagem foi reproduzida em todos os jornais e na televisão.

A 800 quilómetros dali, na capital chilena, as pessoas saíram às ruas para celebrar a notícia. Apesar da festa, escavar um novo túnel num solo instável pode demorar 120 dias, quase três meses. O acidente levantou várias questões sobre a segurança mineira no Chile. O presidente prometeu um inquérito para apurar o que aconteceu.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório