Ciência

Centenas de estrelas cadentes esta noite

Como sempre, o mês de Agosto oferece a mais intensa chuva de estrelas do ano, enchendo os céus da madrugada com centenas de estrelas cadentes. Mas além da chuva estelar há outras surpresas para os amantes de fenómenos celestes.
Versão para impressão
Como sempre, o mês de Agosto oferece a mais intensa chuva de estrelas do ano, enchendo os céus da madrugada com centenas de estrelas cadentes. Mas além da chuva estelar há outras surpresas para os amantes de fenómenos celestes: os planetas mais brilhantes do nosso sistemas solar estarão alinhados bem no meio do cenário .
 
A chuva de meteoros das Perseidas – assim denominada por estes meteoros surgirem a Nordeste, junto à Constelação de Perseus – são um fenómeno regular, que acontece todos os anos por volta do dia 12 de Agosto, quando a Terra passa pelo rasto do cometa Swift-Tuttle.
 
“Esperamos que a quantidade de meteoros chegue a 100 por hora”, diz, em comunicado, o especialista Bill Cooke do gabinete de Meteoritos da NASA. “As Perseidas apresentam sempre um espetáculo impressionantes”, acrescenta.
 
Desde que o céu esteja limpo, sem nuvens, as estrelas podem ser vistas a qualquer hora, a partir das 22h. No entanto, a hora privilegiada será antes da madrugada e, de preferência, em locais afastados das luzes das cidades que ofuscam o céu. Num cenário natural, será possível avistar o triplo das estrelas.
 
Este ano, a chuva das Perseidas  será particularmente espetacular uma vez que Júpiter, Vénus e a Lua crescente ficarão alinhados, na zona este do céu, no momento em que a chuva atinge o seu pico.
 
Na noite de 12 de Agosto, a Lua crescente ficará mesmo no meio de Júpiter e Vénus, formando uma linha de três pontos brilhantes no céu, frequentemente cruzada por estrelas cadentes. A partir de dia 13 de Agosto, a chuva começa a perder intensidade mas continuará a ser vísivel durante alguns dias.
 
A propósito deste fenómeno, a NASA desenvolveu uma aplicação gratuita para smartphones Android e iPhone que ajuda os utilizadores a contarem as estelas de forma científica. Os resultados serão depois partilhados com a agência para ajudar os cientistas a estudar o fenómeno das Perseidas.

Clique AQUI para fazer o download da aplicação Meteor Counter.

[Notícia sugerida por Diana Rodrigues]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório