Ciência

Cascais: AquaSig já identificou 100 espécies

 Implementado há dois anos, o projeto tecnológico AquaSig Cascais desenvolvido pela Cascais Atlântico identificou mais de 100 espécies na área. Fica assim comprovado que a zona costeira de Cascais é um habitat importante para abrigo e reprodução
Versão para impressão
Implementado há dois anos, o projeto tecnológico AquaSig Cascais desenvolvido pela Cascais Atlântico identificou mais de 100 espécies na área. Fica assim comprovado que a zona costeira de Cascais é um habitat importante para abrigo e reprodução de muitas espécies de peixe e outros organismos marinhos, como o polvo e o linguado, importantes para o setor piscatório do concelho e do país.

Segundo o Naturlink foram identificados 73 grupos de pequenos invertebrados, 36 espécies de peixes, 8 espécies de crustáceos e 5 espécies de cefalópodes, onde se inclui a “Serpente-do-Mar”, a “Língua-de-Gato” e a “Cabra-Cabaço”.

Esta é uma contribuição importante para uma maior eficácia na gestão e sustentabilidade da orla costeira do concelho de Cascais.

A recolha destes dados é ainda decisiva para determinar alterações do ambiente subaquático causadas pela ação humana, clima, poluição e outros fatores. Pode seguir as informações que são atualizadas no Web Sig da Câmara Municipal de Cascais  e no Portal do Mar de Cascais.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório