Mundo

Casal doa banquete de casamento a 200 sem-abrigo

Um casal norte-americano ofereceu o banquete de casamento da filha, que cancelou a cerimónia cerca de um mês antes de subir ao altar, a 200 sem-abrigo.
Versão para impressão
Um casal norte-americano ofereceu o banquete de casamento da filha, que cancelou a cerimónia cerca de um mês antes de subir ao altar, a 200 sem-abrigo. Quando confrontados com o cancelamento e já tendo o espaço alugado, as refeições encomendadas e o entretenimento preparado, Willie e Carol Fowler decidiram apenas mudar a lista de “convidados” e organizaram um evento muito especial.
 
“Na manhã seguinte [ao cancelamento do casamento], o meu marido acordou e eu estava a cancelar o aluguer do espaço onde seria o copo de água, mas ele disse-me: 'Não, o que vamos fazer é oferecer a festa e a comida à Hosea Feed The Hungry”, uma organização sem fins lucrativos que apoia pessoas sem-abrigo e da qual a filha já tinha sido voluntária, contou Carol Fowler à ABC News.
 
Os Fowler, naturais de Atlanta, nos EUA, ligaram, então, para a organização que, inicialmente, “achou que era uma brincadeira porque era bom demais para ser verdade”. O casal acabou, porém, por conseguir provar que se tratava de uma oferta honesta e verdadeira e, no passado dia 15, 200 pessoas sem-abrigo, entre as quais muitas crianças, fizeram a sua própria festa no restaurante onde iria decorrer o copo de água. 
 
“As crianças comeram batatas fritas, fruta fresca e bolachas com pepitas de chocolate, os adultos comeram salmão e frango”, revelou Carol Fowler. “No final, todos os pratos estavam vazios. Não sobrou nada. Foi uma experiência que nos abriu os olhos”, confessou Carol Fowler.
 
“Muitas vezes vamos a casamentos e vemos pessoas a desperdiçar comida. Nós encaramos tudo como se fosse garantido e estes convidados, como lhes chamámos, não o fazem. Foi um evento maravilhoso, deixou-me de lágrimas nos olhos”, admitiu.

Família quer começar a organizar evento anual
 

Além do banquete, os mais novos tiveram direito a atividades como pinturas faciais e os adultos beneficiaram da oportunidade de ouvir um discurso motivacional. “Quando olhamos para cara destas pessoas, elas são iguais a nós. São famílias que trabalhavam e que, por qualquer razão, chegaram a um ponto em que não têm sequer um local onde viver ou um ponto de partida para recomeçar do zero”, realçou a benfeitora.

“Se for preciso cancelar um evento, não o façam. Peguem no telefone, liguem para uma associação que vos seja querida e ofereçam essa oportunidade às pessoas que eles ajudam”, afirmou Carol Fowler. “É uma sensação maravilhosa e muito recompensadora”, concluiu.
 

Apesar de ter sido um dia “agridoce” para a filha, a mesma fez também questão de participar na festa e de partilhar da alegria das duas centenas de pessoas apoiadas. Agora, a família Fowler espera poder repetir o evento anualmente e incorporar nele alguns elementos educacionais para os participantes. 

Notícia sugerida por Paula Marques e Elsa Fonseca

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub