Cultura

Casa e Biblioteca de Saramago abrem ao público

Esta sexta-feira, nove meses depois da morte do escritor e Prémio Nobel português, José Saramago, a casa e a biblioteca, em Lanzarote, Espana, onde passou grande parte da vida, vão abrir ao público depois de terem sido transformadas numa "casa-museu"
Versão para impressão
Esta sexta-feira, nove meses depois da morte do escritor e Prémio Nobel português, José Saramago, a casa e a biblioteca, em Lanzarote, Espana, onde passou grande parte da vida, vão abrir ao público depois de terem sido transformadas numa “casa-museu”.

A inauguração de “A Casa” acontece pelas 20 horas, de acordo com comunicado na página oficial online da Fundação José Saramago.

“Serão lidos, em português e castelhano, os fragmentos de “O Ano da Morte de Ricardo Reis” em que Fernando Pessoa e Ricardo Reis conversam sobre os nove meses que a morte tarde em ser definitiva”, pode ler-se no convite.

“Em seguida serão interpretadas algumas composições para violoncelo e brindaremos pela vida de José Saramago. Porque nove meses depois continuamos a recordar quem não queremos esquecer. Nunca.”, conclui a mesma nota assinada pela Fundação.

Quem quiser visitar “A Casa” poderá fazê-lo a partir de agora de segunda a sábado, das 10h às 14h, por oito euros (ou dois euros, preço para lanzarotenhos), de acordo com a Lusa.

Os guias das visitas farão o percurso através dos móveis e dos objetos e, principalmente, dos quadros e fotografias que Saramago foi juntando ao longo da vida.

Na loja instalada no edifício da Biblioteca será possível comprar livros de Saramago em português, italiano, grego, coreano, japonês, mas não em castelhano, para não prejudicar a única livraria local.

José Saramago, nascido em Azinhaga, no Ribatejo, em 16 de novembro de 1926, morreu em Lanzarote no dia 18 de junho de 2010.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub