Saúde

Cancro da mama: Novo medicamento prolonga vida

NULL
Versão para impressão

O grupo farmacêutico suíço Roche anunciou esta quinta-feira que obteve resultados muito positivos no uso de um medicamento experimental contra o cancro da mama. Em conjunto com outras terapias, este medicamento reduz em 38% o risco de agravamento da doença.

O medicamento Pertuzmab, terapêutica com anticorpos monoclonais, utilizado em combinação com o anti-cancro Herceptin e uma quimioterapia com Docetaxel, permite reduzir em 38 por centro o risco da doença se agravar ou provocar a morte em doentes com cancro da mama HER2-positivo em estado avançado e que não tenham sido submetidos a qualquer tipo de tratamento, de acordo com um estudo clínico de fase III.

A farmacêutica, refere a Agência France Presse, já pediu a homologação do Pertuzumab à Agência Norte-Americana do Medicamento (FDA) e à Agência Europeia do Medicamento (EMA).

O cancro da mama é um dos cancros mais comuns no mundo, principalmente entre as mulheres. Anualmente, são diagnosticados 1,4 milhões de novos casos e morrem mais de 450 mil mulheres.

Cerca de 15 a 20 por cento das mulheres com cancro da mama são afectadas por uma forma específica e particularmente agressiva desta doença, denominada HER2-positivo.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub