Negócios e Empreendorismo

Canadá: Arquiteto luso dirige Escola de Arquitetura

Diogo Burnay vai chefiar a Escola de Arquitetura da Universidade de Dalhousie, em Halifax, no Canadá. A seleção foi feita de entre outros três finalistas do concurso a nível internacional para o cargo.
Versão para impressão
Diogo Burnay vai chefiar a Escola de Arquitetura da Universidade de Dalhousie, em Halifax, no Canadá. A seleção foi feita de entre outros três finalistas do concurso a nível internacional para o cargo.

O arquiteto português candidatou-se no ano passado ao lugar e em Agosto recebeu a notícia de que tinha sido o grande contemplado, de entre uma ‘short-list’ que incluía outros três colegas de profissão: um norte-americano, um italiano e um norueguês.

Trabalhar fora de Portugal não é novidade para Diogo Burnay. O português de 46 anos fundou um ateliê em Lisboa há 12 anos, mas já esteve em Macau, deu aulas na Universidade de Hong Kong e também em várias universidades nos Estados Unidos, nomeadamente no College of Architecture and Landscape Architecture da Universidade de Minnesota.

“Sair do país não tem nada a ver com a crise atual. Claro que sentimos bastante os seus efeitos, até porque trabalhamos muito em obras públicas e a capacidade do Estado para investir em escolas, museus e outros equipamentos está a diminuir drasticamente”, disse o arquiteto à agência Lusa.
 
“Mas o que me motivou foi a oportunidade. Pensei sobretudo naquilo que posso experimentar e o proveito que posso tirar desta experiência”. Afinal, trata-se de uma escola de arquitetura que “possui uma qualidade acima da média e com poucos alunos, cerca de 200”, justificou Diogo Burnay.

Nascido em Lisboa, em 1965, Burnay estudou Arquitetura na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa, onde foi docente entre 1997 e 2011. Fez o mestrado em Arquitetura na Bartlett School of Architecture da University College, em Londres, e trabalhou no atelier Building Design Partnership, entre 1988 e 1992.

Em 1999 criou, com um grupo de arquitetos, o atelier CVDB Arquitetos, em Lisboa. Lá tem desenvolvido projetos sobretudo ligados à comunidade, como centros de dia, bibliotecas e museus, em resultado de concursos públicos.

Neste momento, Diogo Burnay está a negociar o contrato com a Universidade de Dalhousie. “Eu era o único candidato com um atelier aberto e uma obra construída, ou seja, com prática profissional ativa”, assinalou o português como fator que terá pesado na decisão final da comissão que avaliou as candidaturas, composta por professores, estudantes e representantes da Ordem dos Arquitetos.

Apesar de ir para o Canadá, Brunay afirma que vai continuar a assegurar o funcionamento do ateliê de Lisboa. “Nunca se está longe com as novas tecnologias disponíveis e, além disso, a universidade vai apoiar-me financeiramente nas viagens a Portugal”, revelou o arquiteto.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório