Cultura

Cadernos de Almada Negreiros disponíveis online

NULL
Versão para impressão
Os “Cadernos de Almada Negreiros”, como ficaram conhecidos, estão agora online graças à Hemeroteca Municipal de Lisboa, que disponibilizou os três números da publicação “Sudoeste”, de 1935, onde o Estado Novo é alvo das críticas encobertas do principal autor, e também de outros artistas da época como Fernando Pessoa.

Os três números da revista foram editados em 1935 com um propósito interventivo, embora discreto, já que se viviam os primeiros anos do Estado Novo. Almada Negreiros utilizou a revista “Sudoeste” para “alfinetar o regime”, segundo a Hemeroteca, e “insisitir no valor absoluto do Homem”.

Inicialmente era esperado que o projeto tivesse uma periodicidade mensal, no entanto apenas 3 números foram editados em junho, outubro e novembro de 1935.

Também em termos de autores houve reajustes. Pretendia-se que os “Cadernos de Almada” fossem da responsabilidade única de Almada Negreiros, que criou os conteúdos das duas primeiras edições, no entanto a terceira já contou com colaborações de outros ilustres autores.

Alguns dos artistas da época que participaram nesta terceira edição foram Fernando Pessoa e o seu heterónimo Álvaro de Campos, José Régio, Mário de Sá Carneiro e Adolfo Casais Monteiro.

Segundo a Hemeroteca Municipal de Lisboa esta publicação não pretendia ser uma revista de qualquer movimento, mas um “projeto aberto a correntes e tendências inovadoras ou consagradas”.

Apesar de ter sido afetada pelo Estado Novo, a “Sudoeste” é vista como uma ponte entre as gerações como as que editaram as publicações “Orpheu” e “Presença”.

Aceda AQUI aos três números da revista.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório