Negócios e Empreendorismo

Cabos elétricos de Esposende abastecem Europa

A empresa portuguesa Solidal, com sede em Esposende e especialista na produção de cabos elétricos, acaba de assinar três novos contratos no valor global de 30,4 milhões de euros com empresas de energia elétrica europeias.
Versão para impressão
A empresa portuguesa Solidal, com sede em Esposende e especialista na produção de cabos elétricos, acaba de assinar três novos contratos no valor global de 30,4 milhões de euros com empresas de energia elétrica europeias, prevendo atingir, este ano, um volume de negócios de 94 milhões de euros, mais 10% do que em 2013.
 
De acordo com a revista especializada Veja Portugal, a marca nacional, parte do Grupo Quintas e Quintas, foi escolhida pela irlandesa Electricity Supply Board, pela inglesa UK Power Networks e pela francesa RTE para o fornecimento de cabos. 
 
A Solidal vai abastecer a Electricity Supply Board com cabos subterrâneos de média e alta tensão, num contrato avaliado em 18,4 milhões de euros, válido para os próximos quatro anos. 
 
Um outro contrato de quatro anos, renovável por mais dois, foi rubricado com a britânica UK Power Networks, à qual a companhia de Esposende vai fornecer cabos subterrâneos no valor de seis milhões de euros. 
 
A empresa vai também fornecer, por igual valor, cabos subterrâneos à francesa RTE, subsidiária da Electricité de France, ao longo de dois anos, com opção de renovação de contrato por outros dois. 
 
A Veja Portugal avança que os contratos assinados pela empresa portuguesa com as três entidades europeias coincidem com um momento em que a Solidal está a encerrar um ciclo de gestão de crise e a preparar um investimento na ordem dos 16 milhões de euros para o período entre 2014 e 2017 com o propósito de fortalecer a capacidade e qualidade de produção.
 
“Vamos de imediato investir quatro milhões de euros na ampliação da nossa capacidade produtiva, com vista a preparar, a partir do segundo semestre, uma abordagem consistente ao mercado alemão, quer junto das elétricas, quer do segmento de armazenistas e empreiteiros”, antecipa Pedro Lima, presidente da Solidal, citado pela publicação.
 
Pedro Lima adianta que a empresa portuguesa está também a trabalhar “para preparar a entrada no segmento da média tensão em França” e para “assegurar a continuação do bom desempenho registado em Inglaterra”. 
 
Atualmente, a Solidal está entre as 40 maiores empresas exportadoras nacionais, vendendo os seus produtos para mais de 20 'utilities' de energia elétrica do sudoeste europeu. Mais de 70% da produção da companhia destina-se a mercados como o Reino Unido, a Irlanda, a Espanha, a Itália e a França.
 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub