Mundo

Bullying: Professora rapa o cabelo para apoiar aluno

Uma professora norte-americana deixou um dos seus alunos rapar-lhe o cabelo num gesto de solidariedade contra o "bullying". Para apoiar o rapaz, que foi gozado por um colega devido ao novo visual, a docente decidiu adotar o mesmo penteado.
Versão para impressão
Uma professora norte-americana deixou um dos seus alunos rapar-lhe o cabelo num gesto de solidariedade contra o “bullying”. Para apoiar o rapaz, estudante do 4.º ano, que foi gozado por um colega devido ao novo visual, a docente decidiu adotar, também ela, um penteado fora do comum.
 
Quando Tori Nelson chegou à escola onde leciona, a Winlock Miller Elementary School, em Washington, deparou-se com um um dos seus alunos, Matthew Finney, a chorar, sozinho e com um chapéu na cabeça, à porta da sala de aula.
 
Preocupada, a professora perguntou-lhe o que se passava. Foi então que o rapaz explicou que tinha mudado de visual por causa da chegada do Verão e do calor. “Mas, naquela manhã, um aluno mais velho gozou com ele no autocarro e ele não queria ir à aula para não ser provocado pelos outros miúdos”, conta Tori Nelson em entrevista ao Yahoo News.
 
Depois de tentar, por várias vezes, convencer Matthew a entrar na sala de aula sem qualquer sucesso, a docente decidiu optar por outro caminho. “Finalmente, disse-lhe: 'se tirares o chapéu e fores à aula, deixo-te rapar-me o cabelo”, revela Tori Nelson.
 
Matthew aceitou, naturalmente, a oferta com entusiasmo e, no mesmo dia, Tori Nelson cumpriu a promessa: durante um dos intervalos, reuniu, com a ajuda de uma colega, todos os alunos no recreio, arranjou tesouras e uma máquina de cortar cabelo e deixou que o aluno lhe rapasse a cabeça enquanto os outros assistiam, animadamente.
 
“Foi muito divertido para os miúdos e ajudou o Matthew a sentir-se melhor”, congratula-se a professora. “Temos de fazer tudo o que for preciso para chegar às crianças. Lecionar é mais do que ensiná-los a ler e a escrever. É ensiná-los a terem autoestima e a aceitarem as suas diferenças”, defende Tori Nelson.
 
A experiência foi um sucesso e, graças à determinação da docente, nenhum dos alunos voltou a provocar Matthew por causa do seu corte de cabelo. “Ele até disse a um dos colegas: se gozares comigo, vais estar a gozar com a professora Nelson, por isso não o faças”, partilha, orgulhosa. 
 
Para a mãe do jovem Matthew, Breanne Finney, a atitude da professora foi fundamental para o bem-estar do filho. “O 'Matt' chegou a casa muito entusiasmado graças ao que aconteceu. Estava muito feliz e gostou, especialmente, da oportunidade de lhe cortar o cabelo”, confidencia a progenitora.
 
Esta não é a primeira vez que Tori Nelson encontra formas originais de apoiar os seus alunos. “Estamos numa zona de muita pobreza e, há alguns anos, havia um aluno que vestia a mesma roupa todos os dias porque não tinha mais. Para garantir que ele não se sentia mal, também comecei a vestir o mesmo todos os dias”, recorda a professora.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório