Ambiente

Buçaco: Habitat único na Europa vai ser salvo

NULL
Versão para impressão
A Mata Nacional do Buçaco vai iniciar um programa de conservação de um dos habitats mais raros da Europa. O Adernal é uma das maiores relíquias da mata portuguesa e está em perigo devido a espécies exóticas que nascem daninhas.

O Projeto BRIGHT (Bussaco´s Recovery from Invasions Generating Habitat Threats) foi apresentado no passado dia 27 de Outubro e a sua primeira missão vai ser evitar a extinção do Adernal. Esta espécie vive na Mata do Buçaco e apresenta características que a tornam única, não só em Portugal, mas também na Europa.

“A última mancha conhecida de Adernal está, a partir de agora, a salvo”, lê-se no comunicado divulgado pela Fundação Mata do Buçaco. Os trabalhos a realizar segundo os traços do BRIGHT dividem-se em dois eixos.

Primeiro irá proceder-se à conservação/reabilitação direcionados para os 30.6 hectares de floresta autóctone da mata. Depois começam os trabalhos de controlo/erradicação de espécies invasoras. Este último deverá abrangir uma área mais extensa (61 hectares), de forma a “assegurar a sua eficácia, uma vez que o controlo deve ser total para não originar novo foco de propagação”.

Desta forma, o objetivo do projeto não se fica pelo salvamento do Adernal, mas sim pela conservação de toda a mata. O BRIGHT pretende mesmo atuar sobre os 105 hectares de floresta da região, algo que deverá durar cinco anos.

Atualmente o Adernal encontra-se ameaçado devido ao surgimento de espécies exóticas, não originárias da mata e que ameaçam a flora autóctone. “Tendo por base técnicas extensivas de identificação e inventário realizadas pela Universidade de Aveiro foram delineadas as ações que intervêm de forma prioritária em 31 hectares da floresta original.”

“É no seio da floresta original que se encontram cerca de 18 hectares de Adernal. Não sendo tão conhecido do Público em geral como outros ativos patrimoniais da Mata do Buçaco, o adernal é, na realidade, uma das suas maiores relíquias”, explica o comunicado de imprensa.

O BRIGHT é financiado pela comissão europeia, com o programa de apoio LIFE+, num total de 1,5 milhões de euros. No total este projeto de conservação apresenta um investimento de 3 milhões de euros. Uma das suas mais-valias é o envolvimento que cria com escolas e visitantes.

Será ainda realizada a reativação de viveiros e de estufas e trabalhos complementares de valorização / compostagem biomassa para uso em viveiros.

[Notícia sugerida por Vitor Fernandes]  

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório