Ambiente

Brasil encerra maior lixeira da América Latina

Foi encerrada este domingo a maior lixeira da América Latina, que durante 34 anos funcionou na cidade brasileira do Rio de Janeiro. No local vai nascer uma fábrica de produção de biogás.
Versão para impressão
Foi encerrada este domingo a maior lixeira da América Latina, que durante 34 anos funcionou na cidade brasileira do Rio de Janeiro. No local vai nascer uma fábrica de produção de biogás com o objetivo de ajudar no desenvolvimento sustentável da região.
 
Presente na cerimónia de encerramento, Izabella Teixeira, ministra do Meio Ambiente do Brasil, considerou que este foi mais um passo importante para acabar, até 2014, com todos os aterros sanitários do país, medida inserida na Política Nacional de Resíduos Sólidos. daquele país.
 
Em declarações aos jornalistas, a responsável considerou que este é “um desafio imenso” dado que “o prazo é muito curto”, mas que “é importante que os instrumentos para a conceção desse objetivo sejam consolidados”.
 
Ao longo das três décadas em que funcionou, o aterro de Gramacho (“Jardim Gramacho”, como ficou conhecido) transformou-se numa montanha com cerca de 60 milhões de toneladas de lixo que contaminou as águas da Baía de Guanabara, localizada nas imediações. 
 
Diariamente, a lixeira recebia grande parte das 8,4 mil toneladas de resíduos gerados pelos moradores do Rio de Janeiro, que eram abandonados a céu aberto e disputados por urubus e pelos milhares de “catadores de lixo” que faziam da recolha seletiva destes materiais o seu sustento.
 
Estas pessoas não foram, também, esquecidas pela administração municipal do Rio de Janeiro, que vai assegurar-lhes a entrega de uma indemnização no valor de 14.000 reais (cerca de 5.600 euros) pela perda da sua fonte de rendimento e oferecer-lhes cursos de formação para que encontrem outras alternativas para ganhar a vida.
 
A interdição da lixeira de Gramacho deverá, agora, servir de exemplo para a adoção de procedimentos semelhantes noutros pontos do Brasil. A promessa foi deixada pela ministra do Meio Ambiente, que garantiu que vai ser usado “o modelo do Rio de Janeiro para fechar todas as lixeiras do país”.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório