Fitness & Bem-estar

Braga é a cidade “mais encantadora” de Portugal

É uma "cidade antiga" mas que também vibra com "uma energia jovem e moderna". Para o The Guardian, Braga é a cidade mais "encantadora" de Portugal.
Versão para impressão
É uma “cidade antiga” mas que também vibra com “uma energia jovem e moderna”. Para o The Guardian, Braga é a cidade mais “encantadora” de Portugal.  Num artigo publicado este sábado, o jornal britânico faz um rasgado elogio a esta cidade do norte do país.
 
A jornalista Jeanine Barone foi a Braga porque quis conhecer melhor a cidade que, em 2012, foi a Capital Europeia da Juventude. “Por causa da população estudantil, “braga tem uma oferta cultual vibrante e uma cena noturna alternativa, alem de oferecer, como bónus, a possibilidade de atividades no exterior graças à proximidade com a serra do geres”.
 
Jeanine conta que a faceta “acolhedora” desta pequena cidade, um antigo reduto do império romano, se revela por exemplo através do “conforto” e “dinamismo” do espaço Pop Hostel. A jornalista salienta as áreas decoradas por jovens artistas e o facto da proprietária alugar também bicicletas, promovendo a mobilidade dos utentes.
 
Na cena cultural, o artigo dá destaque ao Museu da Imagem, dedicado à fotografia contemporânea, e que ocupa dois edifícios históricos da cidade: um dos século XIX e outro (uma torre) do século XIV.
 
Também a programação da Livraria Centésima Página (centesima.com) mereceu a atenção da jornalista britânica: “é uma livraria famosa, escondida numa fachada do século XVIII, com um jardim luxuriante”. “Como muitos equipamentos de Braga, a livraria oferece multisserviços: tem um café/bar, um espaço para exposições e workshops e uma galeria de arte”, lê-se ainda no artigo.
 
A jornalista não conseguiu explorar mais a intensa atividade cultural bracarense por culpa da gastronomia que estava “permanentemente a provocar as pupilas gustativas” de Jeanine. O café Spirito, famoso pelos seus queques e bolos, é apenas um dos elementos gastronómicos da cidade em destaque no artigo. 
 
O Restaurante Brac, que confere aos sabores tradicionais portugueses um ‘twist’ contemporâneo (como é o caso do ‘carpaccio’ de polvo), o espaço Quatorze, que acolhe uma galeria de arte com uma zona de bar, música e refeições, são outros dos destaques.
 
“Como muitas das cidades universitárias, Braga tem uma energia criativa que junta pessoas de todas as idades e de vários géneros, classes e estilos”. Em vez de ficar presa ao passado, a cidade continua a adaptar-se olhando o futuro com otimismo”, conclui a jornalista britânica.

Clique AQUI para ler o artigo completo (em inglês).

Notícia sugerida por Vítor Fernandes

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub