Ambiente

BP responsabiliza-se pela mancha negra

A petrolífera britânica, que explorava a plataforma Deepwater Horizon afundada a 22 de abril, anunciou esta semana que vai assumir todos os custos da maré negra causada no Golfo do México.

Versão para impressão
[Imagem: ©Carlos Barria/Reuters]

A petrolífera britânica, que explorava a plataforma Deepwater Horizon afundada a 22 de abril, anunciou esta semana que vai assumir todos os custos da maré negra causada no Golfo do México e que ameaça a costa dos EUA.

“A BP assume a responsabilidade em responder pelo derrame de petróleo da Deepwater Horizon. Vamos limpá-lo”, garantiu a British Petroleum (BP). O comunicado surgiu depois de o Presidente Barack Obama ter apontado o dedo ao grupo afirmando “a BP é responsável por esta fuga; a BP pagará a fatura”.

A empresa garantiu agora que irá pagar não só “todos os custos da limpeza necessários e apropriados mas todos os pedidos de indemnização legítimos e objetivos por perdas e danos” causados pela maré negra.

Os custos económicos, sociais e ambientais da maré negra são difíceis de calcular, até porque até ao momento a fuga ainda não foi controlada e alguns dos processos utilizados para tal têm falhado. Especula-se, contudo, que os prejuízos rondam os 2 mil milhões de euros.

A BP assegura estar a fazer “absolutamente tudo” o que pode para eliminar a fuga na fonte e conter o impacto da maré que já estende por mais de 200 quilómetros, segundo adianta a edição de hoje do jornal PÚBLICO.

O Irão, quinto maior exportador de crude no mundo, já ofereceu ajuda aos EUA para conter e evitar mais contaminações.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório