Ciência

Botânicos descobrem primeira orquídea noturna

NULL
Versão para impressão
Foi descoberta a primeira espécie conhecida de orquídea que floresce à noite. O anúncio foi feito esta terça-feira pelos Royal Botanic Gardens de Londres.

A Bulbophyllum nocturnum, como foi batizada pelos botânicos, foi encontrada na ilha de Nova Inglaterra, na Papua Nova Guiné, pelo pesquisador holandês Ed de Voguel. As flores desta orquídea abrem durante a noite e fecham quando o sol nasce, característica única que a diferencia dos restantes 25.000 tipos de orquídeas inventariados pela Ciência.

Por este motivo, as flores duram apenas uma noite e murcham no dia seguinte. Inicialmente, esta situação intrigou os pesquisadores, incapazes de compreender por que os botões estavam sempre secos de manhã, quando deveriam abrir.

Curioso com este comportamento da planta, de Vogel decidiu levá-la consigo para casa durante uma noite e observar o que acontecia, afinal, aos botões. A surpresa foi enorme quando, à noite, a flor se abriu e voltou a fechar-se de manhã.

Andre Schuiteman, pesquisador e perito em orquídeas dos Royal Botanic Gardens, contou à BBC News que “a descoberta foi totalmente inesperada, porque há muitas espécies de orquídeas e nunca conhecemos nenhuma que florescesse apenas à noite”.

De acordo com Schuiteman, trata-se de um achado “extraordinário” e prova que ainda é possível fazer “descobertas surpreendentes”.

A justificação para o florescimento noturno da planta ainda está por descobrir e vai requerer uma investigação mais ampla. As flores que abrem apenas à noite encontram-se somente num reduzido número de espécies, como o cacto rainha-da-noite.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório