Sociedade

Bolsas de estudo passarão a contrato de trabalho

O ministro da Ciência e Tecnologia, Mariano Gago, afirmou no Parlamento que as bolsas de pós-doutoramento vão desaparecer gradualmente até ao final da legislatura e irão transformar-se, em regra, em contratos de trabalho.
Versão para impressão
O ministro da Ciência e Tecnologia, Mariano Gago, afirmou no Parlamento
que as bolsas de pós-doutoramento vão desaparecer gradualmente até ao
final da legislatura e irão transformar-se, em regra, em contratos de
trabalho.

Esta alteração prende-se com o facto de “existir uma
preocupação central e a necessidade de equilibrar as condições de
trabalho para os bolseiros com os recursos existentes e a vontade de
muitos quererem ser investigadores”, declarou o ministro à agência Lusa.

O
governante sublinhou que o Estado cumpre a responsabilidade de abrir
concursos para contratos de pós-doutoramento e que outras figuras sairão
da discussão da tutela com as principais instituições de investigação,
já que o contrato “não é adequado a chefes de grupo ou investigadores
principais”.

Quanto à meta de mil doutorados contratados pelo
governo, o governante informou ter sido ultrapassada e fixada nos 1209,
dada a “qualidade de muitos candidatos”.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório