Mundo

Birmânia: Suu Kyi será libertada após as eleições

De acordo com as informações divulgadas esta quinta feira por fontes oficiais birmanesas, a dissidente Aung San Suu Kyi, atualmente com 65 anos, será libertada após as eleições do dia sete de novembro, as primeiras num longo período de 20 anos.
Versão para impressão
De acordo com as informações divulgadas esta quinta feira por fontes oficiais birmanesas, a dissidente Aung San Suu Kyi, atualmente com 65 anos, será libertada após as eleições do dia sete de novembro, as primeiras num longo período de 20 anos.

“Novembro será um mês importante e muito atarefado, já que haverá eleições e Aung San Suu Kyi será libertada depois das eleições”, afirmou um dirigente birmanês que não quis ser identificado, citado pela AFP.

A Prémio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi passou a maior parte dos últimos 20 anos na prisão ou sob prisão domiciliária.

Há muito que a comunidade internacional tem vindo a pressionar as autoridades birmanesas para libertar Aung San Suu Kyi, incluindo na segunda-feira passada, aquando de uma reunião em Nova Iorque do grupo de “Amigos de Mianmar”, integrado por países como a China, Índia, Tailândia, Singapura, Indonésia, Grã-Bretanha e Estados Unidos.

Nesse evento, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que os delegados pediram a libertação dos presos políticos, incluindo Aung San Suu Kyi.

Também na semana passada, dirigentes birmaneses indicaram que a célebre dissidente, que não pôde apresentar a sua candidatura às próximas legislativas por estar sob prisão domiciliária, seria autorizada a votar, quatro dias depois de terem dito o contrário.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório