Ciência

Biólogos portugueses publicam em site da Nature

Três biólogos portugueses, doutorados da Universidade de Cardiff (Reino Unido), foram convidados a publicar, na plataforma Nature Education Knowledge, uma recensão sobre a utilização de análises não invasivas de ADN aplicadas à conservação de primata
Versão para impressão

Três biólogos portugueses, doutorados da Universidade de Cardiff (Reino Unido), foram convidados a publicar, na plataforma Nature Education Knowledge, uma recensão sobre a utilização de análises não invasivas de ADN aplicadas à conservação de primatas. Esta publicação insere-se num projeto da revista Nature que é uma das revistas mais prestigiadas do mundo na área da investigação da natureza.

Os três investigadores estiveram um ano na Guiné-Bissau onde estudaram e aplicaram com sucesso estas técnicas a populações selvagens de macacos colobus, babuínos e chimpanzés, através da análise não invasiva de ADN que consiste na examinação de fezes, urina, cabelos e outros vestígios orgânicos.
 
Os dados resultantes da análise destes resíduos pode ir muito além do que o público em geral pode pensar, permitindo aos investigadores perceber, entre outros dados importantes, até que ponto aquela população de primatas selvagens (indivíduos habitualmente difíceis de identificar e acompanhar de perto) está protegida ou ameaçada.

Image and video hosting by TinyPic  
Uma das investigadoras, Tânia Minhós, explicou ao Boas Notícias que esta análise permite, por exemplo, “calcular os níveis de diversidade genética e o grau de consanguinidade” que revelam aos cientistas “quão ‘saudável’ é determinada população, uma vez que quanto menor a diversidade genética e maior a consanguinidade mais ameaçada está a população”.
 
A bióloga esclarece ainda que a partir do ADN se pode “perceber taxas de migração e deduzir o quanto a população está ou não isolada de outras, já que, se a taxa de migração for muito baixa significa que a população está a ficar isolada”.
 
Por fim, esta análise não invasiva permite “calcular o tamanho da população, no momento presente e no passado, e assim perceber se aquela comunidade está em decréscimo ou em expansão”.
 
A publicação deste trabalho na plataforma Nature Education Knowledge insere-se num projeto da revista Nature que visa a criação de um suporte de estudo online de livre acesso para estudantes universitários, abrangendo as mais diversas áreas de conhecimento.

O convite para escrever sobre o tema “A genética como ferramenta da conservação de primatas” foi dirigido, inicialmente, ao orientador de doutoramento dos três investigadores – o professor Mike Bruford, da Universidade de Cardiff – que imediatamente propôs à equipa de portugueses a colaboração na escrita do artigo.

Primatas selvagens da Guiné-Bissau seriamente ameaçados
 
Os dados dos estudos desta equipa indicam que as populações de chimpanzés, babuínos e colobus da Guiné-Bissau se “encontram seriamente ameaçadas pela destruição das florestas e pela caça ilegal”, contam os investigadores ao Boas Notícias.

Assim, a equipa identificou as áreas prioritárias em termos de conservação e forneceu pistas com diferentes soluções para cada espécie. Estes resultados vão, em breve, ser divulgados noutras revistas científicas.
 
As fontes de ADN não invasivo começaram a ser usadas em alternativa às fontes invasivas (como os tecidos ou o sangue de animais) desde que, nos anos 80, os cientistas descobriram que a raiz de um cabelo humano continha Informação genética suficiente para ser usada na reação de PCR (Polymerase Chain Reaction), que permite gerar milhões de cópias de ADN a partir de uma simples molécula.
 
A equipa de investigadores que redigiu o artigo, sob orientação de Mike Bruford, é composta pelos especialistas em genética da conservação Tânia Minhós, Rui Sá e Joana Silva (na foto acima). A investigação na Guiné Bissau contou ainda com a colaboração do Projecto Dári, liderado pelas investigadoras Cláudia Sousa, da Universidade Nova de Lisboa, e Catarina Casanova da Universidade Técnica de Lisboa.

Clique AQUI para aceder ao artigo publicado na Nature Education Knowledge.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório