Ambiente

Berlengas: Voluntários constroem ninhos para Cagarras

NULL
Versão para impressão

Um grupo de seis voluntários chega, esta sexta-feira, à ilha da Berlenga para recuperar e construir ninhos de cagarra, uma ave marinha com mais de duas centenas de casais na zona. O projeto foi mobilizado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA).

Joana Andrade, responsável pelo projeto, explicou ao Boas Notícias que a iniciativa “vem no seguimento de uma ação promovida em 1999”, em que foram construídos 60 ninhos.

No entanto, a SPEA tem reparado que “alguns já não estão em bom estado e não podem ser ocupados”. Agora, a instituição vai fazer a recuperação e manutenção destes primeiros ninhos artificiais colocados na ilha há mais de 10 anos e construir outros 40.

Esta sexta-feira chega o primeiro grupo de voluntários à ilha da Berlenga, onde vai ser feito o trabalho.

Joana Alvarenga explicou que os ninhos serão construídos “com caixas de madeira semelhantes às da fruta, mas com um dos lados aberto”. As caixas serão colocadas em zonas planas e cobertas de rocha.

Um trabalho de acompanhamento

Para além da construção dos ninhos, a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves trabalha também na monitorização e acompanhamento individual das cagarras, através de dispositivos eletrónicos que conseguem identificar por onde andaram as aves.

Segundo Joana Alvarenga, o acompanhamento desta espécie “resulta muito bem porque a sua taxa de ocupação no arquipélago é muito elevada”.

Cagarra é a “Ave do Ano”

A Cagarra, escolhida pelos sócios da SPEA como a Ave do Ano 2011, é uma espécie que existe tanto no continente como na Madeira e nos Açores. No entanto, as Berlengas são o único lugar em Portugal Continental onde estas aves nidificam, estando a sua população estimada a 800 casais em todo o arquipélago.

Esta iniciativa da SPEA, que decorre até ao dia 23 de agosto, surge no âmbito do projeto FAME – Future of the Atlantic Marine Environment. O FAME é financiado pelo Programa Espaço Atlântico e esta ação em particular teve o apoio do Pingo Doce, que facultou os mantimentos para os voluntários.
 

[Notícia sugerida por Teresa Teixeira]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório