Ambiente

Barcelona testa scooters elétricas

NULL
Versão para impressão
Parecem scooters “normais” mas são movidas apenas a eletricidade, contribuindo para a diminuição de emissões de dióxido de carbono nas cidades. Até há pouco tempo, este motociclo só circulava no Japão mas chegou recentemente à cidade de Barcelona onde a Honda, empresa responsável pelo programa EV-Neo, disponibilizou gratuitamente 18 destes veículos.

A cidade de Barcelona foi o primeiro local na Europa – e um dos primeiros no mundo – a receber o programa EV-Neo. A iniciativa é da empresa Honda que forneceu 18 motociclos elétricos ao município catalão a custo zero para testar as reduções nas emissões de dióxido de carbono e promover novas formas de mobilidade.

O programa de demonstração arrancou em julho e vai prolongar-se durante um ano. O programa envolve a Honda de Espanha, o município de Barcelona, a província da Catalunha e o Clube Automóvel de Espanha. Estas entidades vão realizar pesquisas e atividades diárias de acompanhamento sobre o uso do EV-Neo, em Barcelona.

“Estamos orgulhosos por trazer este projeto e tecnologia para a Europa, pela primeira vez”, sublinhou o presidente da marca, Yukitoshi Fujisaka, em comunicado. “Testar o EV-Neo em Barcelona é um passo importante para desenvolvermos as nossas atividades neste projeto”, acrescentou.

Segundo o comunicado, a marca escolheu a cidade de Barcelona porque os motociclos representam cerca de 30 por cento dos veículos que circulam na cidade.

Emissões zero de CO2 mas autonomia limitada

Para já, os aspetos positivos do projeto apontam para emissões zero de CO2 e o contributo para um planeta mais limpo. No entanto, há ainda inconvenientes a ultrapassar como o preço, que ronda os 4 mil euros por mota. 

Outra desvantagem é a autonomia, já que a scooter tem uma autonomia média de 34 quilómetros. Mesmo assim, será um veículo útil nas deslocações citadinas que normalmente não excedem os 30 quilómetros de distância, por exemplo entre a casa e o trabalho.

Segundo a marca, quando o condutor chegar ao local de destino bastará levar uma maleta para a empresa – trata-se da bateria portátil de iões de lítio – e ligá-la a uma tomada: com um carregador normal fica carregada em 3 horas e meia, com um carregador rápido bastará meia hora.

As EV-Neo em teste no Japão

A empresa deu início aos testes das EV-Neo no Japão em abril de 2011, onde o motociclo elétrico também está a ser usado nos municípios de Kumamoto e Saitama.

Na cidade de Kumamoto, as scooters são alugadas a moradores e turistas para fornecer feedback sobre o seu uso e benefícios. Já em Saitama o município optou por alugar estes veículos a empresas de estafetas. 

Clique AQUI para aceder ao comunicado da Honda.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório