Ambiente

Baleia negra avistada pela primeira vez em 60 anos

Uma equipa de biólogos avistou, na passada quinta-feira, junto à costa ocidental do Canadá, a primeira baleia negra nos últimos 60 anos. A espécie marinha é uma das mais ameaçadas do mundo.
Versão para impressão
Uma equipa de biólogos avistou, na passada quinta-feira, junto à costa ocidental do Canadá, a primeira baleia negra nos últimos 60 anos. Esta espécie marinha é uma das mais ameaçadas do mundo. 
 
Depois da intensiva caça de que foi alvo ao longo de todo o século XIX, a baleia negra do Pacífico Norte tornou-se um dos animais mais ameaços de extinção do planeta. Agora, sessenta anos depois da última observação ao vivo, foi avistada uma baleia desta espécie nas águas da costa ocidental do Canadá.
 
O avistamento foi feito por uma equipa de cientistas que atravessava as Ilhas da Rainha Carlota, num navio da guarda costeira canadiana. Em comunicado, o Ministério da Pesca e dos Oceanos do Canadá explica que o grupo de investigadores registou, mais do que uma vez, o animal a nadar nas águas que fazem fronteira com o estado americano do Alasca. 
 
“Quando percebemos o que estávamos a ver, nem conseguíamos acreditar”, contou James Pilkington, um dos biólogos a bordo do navio, em comunicado.
 
Depois da elevada captura no século XIX, a pesca da baleia negra tornou-se ilegal a partir de 1960. Durante todo o século XX, já considerada uma das espécies mais ameaçadas de extinção no mundo, a baleia negra foi avistada apenas seis vezes, em águas canadianas.
 
Atualmente, calcula-se que restem entre 300 a 400 baleias negras no mundo, concentradas nas regiões do Pacífico Norte (Canadá, Alasca e Mar de Behring).
 
A baleia negra tem pele escura e uma mandíbula curva. Pode medir até 17 metros de comprimento e pesar cerca de 90 toneladas.

Notícia sugerida por Sara Ribeiro

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub