Ambiente

Avião solar conclui com sucesso travessia pelos EUA

O avião Solar Impulse, totalmente alimentado a energia solar, aterrou, este sábado, em Nova Iorque, completando, com sucesso, a última etapa de uma longa jornada pelos EUA, que começou há cerca de dois meses.
Versão para impressão
O avião Solar Impulse, totalmente alimentado a energia solar, aterrou, este sábado, em Nova Iorque, completando, com sucesso, a última etapa de uma longa jornada pelos EUA, que começou há cerca de dois meses. A aeronave solar tornou-se, assim, a primeira do género a sobrevoar o país sem interrupções durante dia e noite e sem uma gota de combustível.
 
De acordo com a Reuters, o avião, cujas asas têm cerca de 12.000 painéis solares que armazenam energia para uso noturno, aterrou no Aeroporto John F. Kennedy por volta das 23.09h, hora local, depois de ter deixado o Aeroporto Internacional Dulles, nos arredores de Washington, mais de 18 horas antes.
 

Esperava-se que o Solar Impulse aterrasse apenas na manhã de domingo, mas um problema com a asa fez com que a equipa decidisse encurtar o voo, mesmo sem que este tenha afetado a estabilidade do avião ou colocado em risco o piloto, Andre Borschberg.
 
O avião, que tem uma envergadura idêntica à de “monstros” da aviação como o Boeing 777 mas o peso de um automóvel ligeiro, começou por ligar São Francisco a Phoenix no início de Maio, como o Boas Notícias avançou, seguindo depois, ainda no mesmo mês, para Dallas.
 
De Dallas, o Solar Impulse partiu para St. Louis, com uma breve paragem em Cincinnati, e voou para Washington, onde permaneceu desde 16 de Junho. Agora, os impulsores do projeto deram por terminada a viagem pelos EUA, chegando a Nova Iorque.

Avião já tinha unido Europa a África
 

A missão Solar Impulse arrancou em 2003, com um orçamento a 10 anos avaliado em 90 milhões de euros e com o objetivo de incentivar o apoio a tecnologias que apostem nas energias limpas. A construção do avião contou com a participação de engenheiros da marca suíça Schindler e com a ajuda do grupo belga Solvay.
 
Recorde-se que, em Junho, o Solar Impulse tinha já unido Europa a África sem combustível, realizando um voo de 10 horas entre Madrid, capital espanhola, e a capital de Marrocos, Rabat, cumprindo o primeiro voo transcontinental efetuado no mundo apenas a energia solar. 
 
Em 2014, os mentores do projeto contam realizar uma volta ao mundo que com um avião melhorado e que efetuará paragens em cinco locais diferentes do planeta. 

Notícia sugerida por David Ferreira e Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub