Ciência

Autismo: Estudo identifica variações genéticas

Portugal foi um dos 11 países participantes numa investigação científica que conseguiu identificar as variações genéticas mais comuns verificadas em crianças autistas. Os resultados do estudo foram publicados na revista Nature.
Versão para impressão
Portugal foi um dos 11 países participantes numa investigação científica que conseguiu identificar as variações genéticas mais comuns verificadas em crianças autistas. Os resultados do estudo foram publicados na revista Nature.

A partir da mais avançada tecnologia digital de alta definição, os cientistas intervenientes no projeto do genoma do autismo conseguiram mapear os genes associados à perturbação do desenvolvimento.

A investigação revela pela primeira vez os determinantes genéticos que estão subjacentes a esta desordem, o que aumenta a possibilidade do diagnóstico precoce do autismo, trazendo esperança para o desenvolvimento de novos tratamentos do espectro deste tipo de desordens.

Em declarações à TSF, Guiomar Oliveira, do Hospital Pediátrico de Coimbra, sublinha que se sabe agora que os doentes com o mesmo tipo de desordem do espectro autista têm mutações raras em alguns genes particulares e muitas dessas alterações não são hereditárias, como até são únicas.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório