Ambiente

Austrália mostra primeiro urso polar bebé em 30 anos

O parque natural Sea World Australia deu as boas-vindas à primeira cria de urso polar nascida no país em 30 anos. Depois de um nascimento muito celebrado, o bebé, "que está de boa saúde e a crescer depressa", foi, por fim, apresentado ao mundo.
Versão para impressão
O parque natural Sea World Australia deu, há cerca de um mês, as boas-vindas à primeira cria de urso polar nascida no país em 30 anos. Depois de um nascimento muito celebrado, o bebé, “que está de boa saúde e a crescer depressa”, foi, por fim, apresentado ao mundo através de um vídeo divulgado recentemente.
 
Apesar da sua ainda curta vida, o Sea World Australia afirma que a cria “já alcançou alguns marcos significativos, incluindo vocalizar, abrir os olhos e tentar pôr-se de pé com as suas pernas vacilantes”, conforme pode ler-se numa espécie de relatório de progresso que tem sido atualizado com regularidade pelo parque. 
 
“Todos os dias, o bebé se torna mais forte e mais móvel e já tem mesmo tentado sentar-se”, acrescenta a nota, que revela que a cria, que nasceu com 600 gramas, pesa jatualmente cerca de 1,5kg. Por enquanto, o sexo do animal ainda é desconhecido, pelo que o pequeno urso polar continua por batizar.
 
A cria nasceu por via do acasalamento da ursa Liya, de 12 anos, que chegou à Austrália vinda da Rússia em 2001, e Hudson, de 10 anos, que abandonou o Canadá para ir viver naquele parque australiano em 2004. 


Veja o vídeo divulgado pelo Sea World Australia que mostra o pequeno urso polar a “rebolar” sobre a barriga da mãe
 

Em declarações à AFP, Kerrie Gaskin, uma das responsáveis do parque, salienta que se trata do primeiro urso polar nascido em território australiano desde o nascimento de uma cria no jardim zoológico de Adelaide em 1985.
 
“Estamos muito, muito entusiasmados”, confessa Gaskin, revelando que o animal começou já a fazer alguns ruídos. “É provável que esteja a ouvir o som da própria voz e a reagir a esse som”, explica. 
 
Neste momento, o bebé encontra-se, na companhia da mãe, numa maternidade-refúgio criada especialmente para o efeito, onde estão instaladas câmaras especiais que permitem à equipa de veterinários do parque acompanhar o estado dos dois animais.
 
Dentro de cerca de um mês, altura em que deverá ser possível conhecer o sexo do bebé, a cria vai ser transferida para uma “área de brincadeira”, onde poderá aprender a nadar, brincar com os seus primeiros brinquedos e “divertir-se muito”, garante o Sea World, que irá continuar a divulgar imagens do mais recente membro da família do parque.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub