Ambiente

Atum: pesca dos Açores a “mais sustentável” do mundo

NULL
Versão para impressão

A organização ambientalista Greenpeace distinguiu a marca conserveira açoriana Santa Catarina pelo atum comercializado. A Greenpeace classifica o atum desta marca como o “mais sustentável do mundo”, devido à forma como é capturado, através do sistema “salto e vara”, adianta a agência Lusa.

A pesca do atum utilizado nestas conservas é feita por três embarcações da conserveira Santa Catarina, em São Jorge (Açores). Cerca de seis dezenas de pescadores efetuam a captura da espécie através do sistema de 'salto e vara' (pesca à linha), o que garante que “não há depredação das espécies”, em particular da espécie de atum “bonito”, que é o mais capturado.

A pesca de “salto e vara” é efetuada por membros da tripulação mais experientes que com a ajuda de binóculos, procuram por indícios da possível presença de atum, tais como aves marinhas alimentando-se. Após a identificação do cardume, o barco aproxima-se e desliga o motor ligando o chuveiro de água que simula o movimento em fuga de pequenos peixes pelágicos na superfície da água do mar.

Os pescadores atraem o cardume ao lançarem isco vivo para o mar e procedem à captura do atum de forma extremamente seletiva. A Greenpeace considera que o método de pesca com vara e linha não agride o meio ambiente e é altamente sustentável. A técnica mais utilizada na pesca do atum é o cerco dos cardumes com redes, acabando sempre por capturar ou ferir outras espécies marinhas, na sua maior parte golfinhos.

“É um prémio importante porque, num mundo onde a concorrência é cada vez maior, arranjamos maneira de ver valorizado e publicitado o nosso produto”, afirmou Pedro Pessanha, administrador da conserveira, em declarações à Lusa.

Clique AQUI para aceder ao Facebook da marca Santa Catarina.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório