Cultura

Ator português participa em filme sobre James Dean

O ator português Rafael Morais vai integrar o elenco de um filme de fição que recupera os primeiros anos de James Dean nos Estados Unidos, antes de ser famoso, anunciou esta sexta-feira a produtora norte-americana Iconoclastic Features. Veja abaixo o
Versão para impressão
O ator português Rafael Morais vai integrar o elenco de um filme de fição que recupera os primeiros anos de James Dean nos Estados Unidos, antes de ser famoso, anunciou esta sexta-feira a produtora norte-americana Iconoclastic Features. Veja abaixo o ´teaser` o novo filme.

O filme “Joshua Tree, 1951: A Portrait of James Dean”, que está a ser rodado em Los Angeles, tem argumento e realização de Matthew Mishory e conta com o ator James Preston no papel do protagonista de “Fúria de Viver”.

A rodagem do filme começou na semana passada e inclui o ator português Rafael Morais, de 22 anos, que se mudou para os Estados Unidos para estudar no Conservatório Stella Adler, em Los Angeles.

Rafael Morais, de 22 anos, integra o elenco desta produção e explicou à agência Lusa que o seu papel é o de um ator “que se faz rodear de pessoas importantes, nomeadamente do James Dean e do seu agente, com o objetivo de vingar no mundo do cinema”.

“Apesar de pensar que está no caminho certo, é obviamente apenas mais um jovem ator, perdido no meio do mundo `sombrio de Hollywood dos anos 1950 e a única coisa que ele realmente tem são os seus sonhos”, sublinhou o ator.

Rafael Morais está a viver nos Estados Unidos, para onde se mudou para tirar o o curso no Conservatório Stella Adler, em Los Angeles, que já concluiu.

Escolhido entre centenas de atores

O ator, de 22 anos, explicou que foi escolhido para o elenco depois de uma longa fase de selecção, para a qual foram chamados “centenas de jovens atores”.

“A rodagem está a correr muito bem, o elenco é fantástico, a equipa é enorme e toda a gente tem de facto trazido algo interessante para a história”, disse.

Nascido em Coimbra em 1989, Rafael Morais estudou na Escola de Teatro de Cascais e participou nos filmes “Como Desenhar um Círculo Perfeito”, de Marco Martins, e “Um Amor de Perdição”, de Mário Barroso.

Em 2009 recebeu um prémio de revelação no Estoril Film Festival. É ainda um dos protagonistas do filme “Sangue do meu sangue”, de João Canijo, que ainda não estreou nos cinemas portugueses.



[Notícia sugerida por Elsa Martins e Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub