Ciência

Astrónomos lusos detetam local de formação estelar

Uma equipa que integra astrónomos lusos do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) detetou um local de intensa formação estelar.
Versão para impressão
Uma equipa constituída, na sua maioria, por astrónomos lusos do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) detetou um local de intensa formação estelar na direção da constelação Cisne.
 
A descoberta foi anunciada esta terça-feira pelo CAUP que, em comunicado, explicou que os quatro astrónomos, três portugueses e um do Observatório Astronómico Nacional, de Espanha, deteraram “uma zona com um grande agloremado de jatos, que indicam um local de intensa formação estelar”.
 
Este achado reveste-se de particular interesse uma vez que, segundo Jorge Grave, um dos membros da equipa, permite “inferir que todas as estrelas responsáveis pela libertação desses jatos estão no mesmo estágio de evolução e provavelmente ter-se-ão formado simultaneamente”. 
 
De acordo com o especialista, os jatos são “autênticos faróis, que assinalam a presença de estrelas recém-nascidas” e que só podem ser capturados com recurso a “várias centenas de imagens”, posteriormente analisadas uma a uma.
 
Para possibilitar esta captação, a equipa recorreu a observações levadas a cabo pelo telescópio espacial Spitzer, da NASA, e pelo telescópio Zeiss de 3,5 metros do Observatório Astronómico de Calar Alto.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório