Negócios e Empreendorismo

Ascensão da moda portuguesa destacada lá fora

A ascensão do comércio de calçado e acessórios "made in Portugal" mereceu, recentemente, o destaque do site internacional especializado The Business of Fashion.
Versão para impressão
A ascensão do comércio de calçado e acessórios “made in Portugal” mereceu, recentemente, o destaque do site internacional especializado The Business of Fashion, que, num artigo publicado este mês, chama a atenção para a herança portuguesa na indústria das peles, que está em franco crescimento.
 
O The Business of Fashion realça o facto de a moda portuguesa – em particular os sapatos – oferecer “uma qualidade comparável” à de países como França e Itália “a um custo significativamente inferior”, sendo, atualmente, capaz de “rivalizar” com as suas “produções de luxo”.
 
“Em Portugal, as regiões históricas de Guimarães, Porto e Alcanena viram crescer significativamente as exportações de sapatos de pele e acessórios”, escreve Robin Mellery-Pratt, que assina a peça, alertando para o aumento de 213% das exportações daquela indústria entre 2006 e 2013.
 
“Com efeito, a indústria do calçado e dos acessórios de pele portuguesa, que representa 3,8% do total mundial, está a evidenciar grande dinamismo, especialmente em contraste com os vários desaires financeiros que afetam a economia geral do país”, acrescenta o The Business of Fashion. 

Foco na qualidade atrai marcas de luxo
 

O artigo apresenta ainda três razões que justificam o facto de “Portugal ser uma excelente fonte para o comércio do calçado”, reunidas por José Neves, português fundador portal de e-commerce de marcas de luxo Farfetch, que foi entrevistado pelo site a propósito desta indústria.
 
“Uma [das razões] é a forma de trabalhar semelhante à de França e Itália com custos laborais significativamente inferiores. Outra é o facto de a indústria ser composta por fábricas de pequena escala, o que atrai 'designers' de topo. E a terceira é o facto de [a produção] ser fácil, barata e super rápida”, enumera o empresário, citado pelo The Business of Fashion. 
 
O site elogia, também, o “foco na qualidade” existente em Portugal, que “tem atraído marcas de luxo e grandes retalhistas como COS ou Zara”, bem como a transição para uma nova geração de empresários “com uma visão moderna e um desejo criativo de competir no mercado mundial”, afirma Caren Downie, diretora da marca Finery, que produz os seus sapatos em Portugal.
 
“Trabalhar em Portugal dá-nos acesso a pele de qualidade superior, a produtos com acabamento manual e a produções em pequena escala. O processo é relativamente rápido e os preços são competitivos”, destaca a empresária, também entrevistada pelo The Business of Fashion.
 
“De facto, Portugal tem história e estabeleceu-se, indubitavelmente, como um centro de produção flexível, acessível e com reputação na Europa. Mas, para rivalizar com Itália, o selo 'Made in Portugal' terá de cultivar uma marca mais forte aos olhos dos consumidores”, finaliza o artigo.

Clique AQUI para aceder à peça publicada pelo The Business of Fashion (em inglês). 

Notícia sugerida por Mário Quina

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório