Ambiente

Árvores caídas no temporal transformadas em mobiliário

No Buçaco, uma empresa de equipamento urbano desenvolveu uma linha de mobiliário inédita, feita a partir das árvores caídas no temporal que devastou o país no início deste ano. O objetivo é perpetuar a memória centenária que lhes é inerente, depois d
Versão para impressão
No Buçaco, uma empresa de equipamento urbano desenvolveu uma linha de mobiliário inédita, feita a partir das árvores caídas no temporal que devastou o país no início deste ano. O objetivo é perpetuar a memória centenária que lhes é inerente, depois dos danos irreversíveis que sofreram com o mau tempo.
 
Pelo nome 'Bussaco', a iniciativa foi levada a cabo pela Larus, em parceria com a Fundação Mata do Buçaco, que quiseram dar um novo rumo ao ciclo de vida das árvores caídas, partidas e desenraizadas pela intempérie. 
 
A nova linha de mobiliário está, neste momento, a ser lançada no mercado e pronta a ser comercializada, caracterizando-se pela rusticidade inerente à utilização de madeira maciça. Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a empresa refere que “o recurso aos componentes metálicos estruturantes garante uma maior consistência física às peças e minimiza a necessidade de manutenção futura”.
 
O desenho, baseado na “verdade histórica da Mata do Buçaco”, assenta em “linhas simples e rústicas, a par de um minimalismo que tenta manter a naturalidade dos materiais e, ao mesmo tempo, assumir a austeridade carmelita e os efeitos do passar do tempo enquanto elemento que vinca a identidade do objeto ou lugar, sem menosprezar a elegância e a durabilidade”.


Agora disponível para aquisição por parte de “qualquer interessado público ou privado”, a 'Bussaco' tem particular interesse para áreas verdes pela sua elevada naturalidade e inserção paisagística.
 
Uma vez que, atualmente, a Mata Nacional do Buçaco é a única floresta pública nacional com selo de certificação florestal, quem fizer linhas ou peças da mesma, vai estar a “contribuir para a reflorestação e conservação de um espaço com alto valor de conservação e cuja gestão respeita o ambiente, a biodiversidade e a sustentabilidade social”. 
 
Numa primeira fase, a 'Bussaco' constitui uma edição limitada, condicionada pela quantidade de madeira existente, nomeadamente de cedros-do-Buçaco, carvalhos, abetos, freixos, acácias e diversas espécies de pinheiros exóticos. 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub