Mundo

Arquiteto português recebe prémio ibérico

NULL
Versão para impressão
Ricardo Bak Gordon, arquiteto português, foi o vencedor do prémio ibérico FAD 2011 na categoria Arquitetura, com o projeto “2 Casas em Santa Isabel”. A obra foi construída em Campo de Ourique, Lisboa e mereceu a admiração do júri, composto por oito pessoas e liderado pela arquiteta italiana Benedetta Tagliabue.

 Citada pelo jornal Público, a líder do júri sublinha que “a disposição estratégica dos pátios confere um alto grau de intimidade à casa e oferece aos edifícios vizinhos os valores espaciais intrínsecos do edifício”.

O projeto “2 Casas em Santa Isabel” está construído no interior de um quarteirão em Lisboa, na Rua Saraiva de Carvalho. Segundo este arquiteto, a relevância da obra é mesmo essa: mudar uma realidade em que os interiores dos quarteirões estão normalmente abandonados.

“Este trabalho procura voltar a recolocar o debate arquitetónico sobre o interior dos quarteirões e o potencial que têm para se constituírem como lugares, a somar a outros, de desfruto da cidade”.

Três arquitetos portugueses já venceram edições anteriores deste prémio, o que, segundo Ricardo Bak Gordon, mostra que a arquitetura portuguesa é já bastante relevante no debate arquitetónico internacional.

O prémio FAD 2011 foi criado em Barcelona em 1958 e qualifica as obras de arquitetura criadas em Portugal e Espanha.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório