Em Destaque Inovação e Tecnologia

App pode melhorar qualidade de vida dos idosos

Coordenação do projeto ficou a cargo da Universidade do Porto e da autarquia da cidade
Versão para impressão
por redação

Foi criada pelo Porto4Ageing- Centro de Excelência em Envelhecimento Ativo e Saudável uma aplicação móvel que permite aos idosos concretizar uma autoavaliação da sua mobilidade, alimentação e forma física.

Elísio Costa, gestor do projeto, revela, à Lusa, que a ferramenta permite que a população idosa verifique fatores como a visão, audição e os aspetos psicossociais e cognitivos, conseguindo medir a fragilidade que é “bastante útil” sendo que a seu progresso pode ser “minimizada ou retardada” com alterações de estilos de vida, como a adoção de bons hábitos alimentares, prática de exercício físico, sustentação de redes sociais, entre outros.

Já disponível e gratuita, para usufruir da aplicação basta que o idoso introduza os seus dados podendo, também, ser usada por um cuidador ou um familiar que avalia a condição de fragilidade do idoso em causa.

O gestor do projeto diz que esta é a primeira aplicação em língua portuguesa, existindo apenas uma semelhante no mercado mas que não está disponível em Português.

A invenção foi apresentada durante o “Open Day” do Porto4Ageing, no complexo do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto e teve a participação de diversos parceiros.

Elísio Costa refere que a inovação tem como objetivo colocar as instituições a pensar em soluções e produtos que possam dar qualidade de vida e um envelhecimento ativo e saudável.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub