Sociedade

Apanhar ondas no Tejo à boleia dos barcos

Apanhar ondas no mar era considerada uma atividade irreverente nos anos 50, que se popularizou em Portugal. Agora, alguns portugueses decidiram reinventar a prática: com um pouco de originalidade, técnica, surfam as "ondas" criadas pelos barcos do ri
Versão para impressão

Apanhar ondas no mar era considerada uma atividade irreverente nos anos 50, que nas últimas décadas se popularizou em Portugal. Agora, um grupo de portugueses decidiu reinventar a prática: com um pouco de originalidade, técnica, surfam as “ondas” criadas pelos barcos do rio Tejo.

O empurrão é dado pela água que levantam os camarãs. Os rapazes esperam que as embarcações de transporte saiam da estação do Barreiro e depois é só esperar que cheguem as ondas.

Já lá vão dez anos desde que este grupo de amigos do Barreiro, na margem sul do Tejo, começou a surfar no rio, concretizando um “sonho de miúdos”.

“Isto é um sonho que nós temos. Já que não vivemos em frente a uma praia de ondas, tornou-se realidade surfar à porta de casa. É engraçado e é uma coisa diferente, é uma coisa que não se vê quase no mundo inteiro”, disse à agência Lusa Ricardo Carrajola, um dos elementos do grupo de surfistas, com idades entre os 25 e os 36 anos.
 
[Notícia sugerida por Diana Rodrigues]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório