Ciência

Angola: Português descobre 1ª pegada de dinossauro

NULL
Versão para impressão
Octávio Mateus, paleontólogo português, foi o responsável pela descoberta das primeiras pegadas de dinossauro encontradas em Angola. O achado foi feito durante uma expedição internacional ocorrida entre julho e este agosto deste ano.

Em declarações ao Boas Notícias, Octávio Mateus explicou que as pegadas são de um dinossauro saurópode que terá vivido no Cretácico Inferior, há cerca de 120 milhões de anos. No entanto, a espécie do animal não é conhecida. “É muito difícil perceber qual é a espécie só a partir de pegadas”, explicou.

Durante esta expedição internacional, composta ainda por dois americanos, um holandês e colaboração angolana, os cientistas encontraram dois trilhos de pegadas de dinossauros. “Um deles tinha pegadas de 50 cm e o outro de 30”, explicou Octávio Mateus. Segundo o paleontólogo, estas pegadas devem corresponder a um dinossauro com “pelo menos 10 metros”.

Esta expedição resultou ainda na descoberta de plesiossauros, pterossauros e mosassauros, mamíferos, baleias e crocodilos. Para além disso, foram encontradas duas novas espécies de mosassauros (répteis marinhos), que até agora se desconheciam existirem em Angola: “Carnodeus belgicus” e “Mosasaurus hoffmani”.

A investigação destes cientistas teve lugar nas províncias de Cabinda, Bengo, Kwanza Sul, Benguela, Namibe, Huila e Lunda Sul. Os achados que vão ser agora estudados, seguem depois para o Museu de Geologia da Universidade Agostinho Neto, em Luanda.

Um português de sucesso

Para além de paleontólogo, Octávio Mateus também é biólogo e colabora com o Museu da Lourinhã. O português tem alguns dos seus artigos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais, incluindo a Nature.

Dedicando grande parte do seu estudo aos dinossauros do Jurássico Superior de Portugal, o cientista batizou os dinossauros Lourinhanosaurus antunesi (1998), Dinheirosaurus lourinhanensis (1999), Tangvayosaurus hoffeti (1999),Draconyx loureiroi (2001), Lusotitan atalaiensis (2003), Europasaurus holgeri (2006), e Allosaurus europaeus (2006).

Foi ele que, também em Angola, descobriu o primeiro dinossauro daquele país. Octávio Mateus é ainda colaborador de várias instituições científicas internacionais e o conselheiro científico da fundação alemã Verein zur Förderung der niedersächsischen Paläontologie.

Clique AQUI para aceder à página pessoal de Octávio Mateus

[Notícia sugerida por Raquel Baêta, Elsa Martins e Teresa Teixeira]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório