Ambiente

Amesterdão: Serviço de táxis em scooters elétricas

A cidade de Amesterdão, na Holanda, prepara-se para inaugurar o Hopper, o primeiro serviço de táxis em scooters elétricas da Europa. Em vez dos tradicionais carros, os passageiros são transportados até ao destino em motorizadas ecológicas.
Versão para impressão
A cidade de Amesterdão, na Holanda, prepara-se para inaugurar o Hopper, o primeiro serviço de táxis em scooters elétricas da Europa. Em vez dos tradicionais carros, os passageiros são transportados até ao destino em motorizadas verdes, cor que combina com a sua própria natureza, já que, além de silenciosas, são também amigas do ambiente. 
 
Foi há seis anos que o holandês Ruben Beugels, preso num elétrico que avariou a meio do caminho e o deixou atrasado para uma reunião, teve a ideia de encontrar uma alternativa para os cidadãos que precisassem de deslocar-se com eficiência pelo centro da cidade. “Estava frustrado por estar atrasado e foi aí que pensei que uma scooter teria sido capaz de me levar até à reunião que tinha marcada a tempo e horas”, contou à Reuters o fundador da Hopper.
 
Embora seja uma das capitais mais bem fornecidas em termos de transportes públicos – disponibilizando elétricos, comboios e autocarros que, por norma, são considerados meios eficientes de chegar ao destino – os canais e ruas estreitas de Amesterdão dificultam a passagem de automóveis, nomeadamente de táxis, em especial na zona central, o que leva, muitas vezes, os habitantes a optar pela bicicleta.
 
Com o serviço Hopper, cuja tarifa base são os 2,50€ por viagem, que o fundador considera “uma nova forma de transporte público”, Beugels espera conseguir suprir a lacuna que existe entre a utilização destes transportes e a chegada ao destino naquela parte da cidade – basicamente, o cumprimento daquele último quilómetro que separa, por exemplo, a paragem de um autocarro da porta de casa.
 
As scooters, dotadas de alta tecnologia, são ecológicas e não poluentes, estando equipadas com sistemas de navegação da TomTom, firma holandesa, um smartphone “integrado” no painel de controlo e ainda um “tablet” na parte posterior, que é utilizado para publicidade digital.
 
Estas motorizadas conseguem chegar aos 25 quilómetros por hora e conseguem percorrer até 130 quilómetros caso a bateria esteja inteiramente carregada. Inicialmente vão ser 100 as scooters que vão colorir a paisagem de Amesterdão, sendo que Beugels espera, em 2013, alargar o serviço às cidades de Haia, Roterdão e Utrecht.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório