Sociedade

“Amélie Poulain” espalha surpresas por Lisboa

Recados em locais públicos onde se lê "estás muito bonita", etiquetas nas teclas do multibanco que oferecem "2 beijos" ou "20 abraços" e semáforos transformados em corações. Estas são apenas algumas das surpresas que Martim Dornellas anda a espalhar
Versão para impressão
Recados em locais públicos onde se lê “estás muito bonita”, etiquetas nas teclas do multibanco que oferecem “2 beijos” ou “20 abraços” e semáforos transformados em corações. Estas são apenas algumas das surpresas que Martim Dornellas anda a espalhar por Lisboa. O objetivo, explica, é “mudar pequenos mundos” através de “pequenas ações”.
 
O mundo fantástico de Amélie Poulain, a jovem francesa que gostava de fazer pequenas surpresas para tornar as pessoas à sua volta mais felizes, chegou a Lisboa.

Por detrás do Projecto Amelie está Martim Dornellas, lisboeta de 37 anos, que se inspirou na personagem francesa, no grupo de movimentos espontâneos “Improvement Everywhere” e no Ze Frank ChillOut Song (projeto de um artista que compôs uma música a partir da contribuição de várias vozes e “ofereceu” o resultado final a uma mulher que lhe confessou, por email, sentir-se sozinha e triste na nova cidade onde vivia).

“O Ze Frank conseguiu envolver toda uma comunidade em torno do objetivo de ajudar uma pessoa. Acho isto maravilhoso. Acredito que se um dia fizesse algo tão simples e ao mesmo tempo tão poderoso como o ChillOut Song poderia sentar-me numa cadeira com um sorriso orgulhoso o resto dos meus dias”, explica Martim ao Boas Notícias.

 
E talvez este sonho não esteja assim tão longe. O projeto de Martim chega a cada vez mais pessoas e as reações têm surpreendido o autor. No Facebook, o projeto conta já com quase dois mil seguidores e há cada vez mais gente a partilhar na página fotos das intervenções deste “benfeitor” urbano.

Image and video hosting by TinyPic

Reação das pessoas “é gratificante”

“Estou espantado com este feedback positivo. Nunca pensei que tivesse tanta força e que, de repente, houvesse tanto interesse à volta de uns autocolantes ou posters que apelam apenas ao sorriso, mas é realmente gratificante”, confessa.

 
A ação que mais impacto causou até agora, diz Martim, foi a que transformou as luzes vermelhas dos semáforos em corações. Os primeiros foram colados pelo Projeto Amelie mas alguém gostou tanto da ideia que que “começou a espalhar os corações pela cidade inteira”. “Como o objetivo do projeto é impactar pessoas, penso que esse é o que tem cumprido melhor o objetivo”, explica Martim. 
 
Outra ação que teve grande impacto, sobretudo ao nível da comunidade do Facebook, foi a intervenção nas placas de indicação da saída da A5 para Monsanto onde, graças à “magia” de Martim, se pode ler “Alcântara” e, por baixo, “Ajuda-nos”, sendo que a parte do “-nos” foi acrescentada em papel autocolante.

Projeto vai continuar

 
O projeto não tem data para terminar. Enquanto achar que consegue surpreender as pessoas, Martim vai continuar a reunir ideias contando com as “contribuições dos outros”.

No futuro, este “sócia” português da Amélie espera ampliar o conceito e fazer um projeto semelhante mas “com a colaboração de muita gente”. Quanto a quem passeia por Lisboa e pelas redes sociais, vale a pena estar atento porque as surpresas – e os sorrisos – podem estar onde menos se espera. 

Clique AQUI para visitar o Tumblr do Projecto Amelie e AQUI para aceder ao Facebook.

[Artigo sugerido por Sofia Baptista]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório