Ambiente

Amazónia abriga 1200 novas espécies

Na última década foram descobertas 1200 espécies animais e vegetais na Amazónia, o que, por outras palavras, significa que a cada três dias era encontrada uma nova espécie, revela um relatório da organização WWF (World Wide Fund for Nature), divulgad
Versão para impressão
[Fotografia: © WWF]

Na última década foram descobertas 1200 espécies animais e vegetais na Amazónia, o que, por outras palavras, significa que a cada três dias era encontrada uma nova espécie, revela um relatório da organização WWF (World Wide Fund for Nature), divulgado esta terça feira.

Segundo o documento “Amazon Alive!: A Decade of Discoveries 1999-2009”, que faz uma compilação de todas as descobertas, as novas espécies incluem 637 plantas, 257 peixes, 216 anfíbios, 55 répteis, 16 aves, 39 mamíferos e centenas de novas espécies de invertebrados.

“O volume de descobertas de novas espécies é incrível – e isso sem incluir o grupo dos insetos, onde as descobertas também são muitas”, afirma à BBC a coordenadora da WWF no Brasil, Sarah Hutchison, acrescentado que o relatório “mostra a incrível diversidade da vida na Amazónia e por isso precisamos de ações urgentes para que essas espécies sobrevivam”.

Jean-Christophe Vié, do Programa para as Espécies da União Mundial de Conservação (UICN), reitera a opinião e alerta: “Existe o risco de as pessoas acharem que não é preciso preocupação, porque há sempre novas espécies a aparecer. Mas elas não aparecem, são apenas descobertas ou descritas, o que é muito diferente”, declarou à agência AFP.

Proteger a Amazónia é, por isso, uma prioridade e as medidas passíveis de serem aplicadas nesse sentido estão a ser debatidas na conferência de Nagoya, no Japão, que decorre até à próxima sexta feira.

~

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório