Inovação e Tecnologia

Amarante: Cineclube atrai público nas redes sociais

O Cineclube de Amarante, em funcionamento há 15 anos e o único que mantém atividade regular no interior do distrito do Porto, está a apostar nas redes sociais na Internet e num blogue para tentar conquistar mais público para as suas sessões.
Versão para impressão
O Cineclube de Amarante, em funcionamento há 15 anos e o único que mantém atividade regular no interior do distrito do Porto, está a apostar nas redes sociais na Internet e num blogue para tentar conquistar mais público para as suas sessões.

No final da década de 90, o clube apresentava até quatro sessões, incluindo algumas ao fim de semana. Contudo, com a concorrência das salas dos centros comerciais, sobretudo do Porto, e dos filmes em DVD, o número de espetadores foi decrescendo no Cinema Pascoaes, o que causou dificuldades financeiras ao clube.

Assim surgiu a ideia de divulgar a programação do cineclube e, até, oferecer alguns bilhetes de cinema nas redes sociais, nomeadamente no Facebook, e também num blogue.

“A afluência média por sessão anda atualmente nas 30 pessoas, mas estamos a promover algumas estratégias para captar mais público. Criámos um blog, listas de endereços de correio eletrónico para onde enviamos a nossa programação e aderimos ao Facebook, que é uma ferramenta fácil de usar”, explicou Manuel Carvalho, presidente do cineclube de Amarante, em declarações à agência Lusa.

“Já temos registadas mais de 200 pessoas. Acredito que presentemente o Facebook, onde oferecemos alguns bilhetes, será a forma mais eficaz de divulgar a nossa atividade e esperamos que isso traga mais gente às sessões, mas ainda é cedo para fazermos um balanço”, acrescentou o responsável.

Neste verão, além de iniciativas para assinalar o 15.º aniversário do clube, nomeadamente o tributo ao poeta amarantino Teixeira de Pascoaes, foram apresentadas três sessões ao ar livre no centro da cidade, todas projetadas em 35 milímetros.

Manuel Carvalho frisa ainda que a programação do cineclube privilegia “a exibição de obras cinematográficas de origem europeia e asiática, visando desta forma a possibilidade de os amarantinos acederem cinematografias menos divulgadas no circuito comercial”.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório