Ambiente

Águeda disponibiliza bicicletas elétricas aos utentes

NULL
Versão para impressão
Águeda, a capital das duas rodas, volta a fazer justiça à sua fama. Em Junho, a autarquia arrancou com a fase piloto do projeto BeÁgueda, que põe à disposição dos utentes, por enquanto gratuitamente, 10 bicicletas elétricas.

Desde o arranque da fase piloto, as bicicletas da BeÁgueda já foram utilizadas por perto de 140 ciclistas e já percorreram mais de 10 mil quilómetros, o que equivale a uma poupança de uma tonelada de emissões de co2.

Valores que a autarquia considera “extremamente positivos”, afirma Célia Laranjeira, do Departamento de Desenvolvimento da câmara, ao Boas Notícias. A adesão da população ao programa já levou a autarquia a encomendar mais bicicletas com o objetivo de, “até ao fim do ano, reforçar a frota”. Além destas 10 bicicletas, a câmara municipal, juntamente com a empresa, ofereceu duas bicicletas elétricas à GNR.

As bicicletas elétricas de Águeda são produzidas no próprio concelho pela fábrica da Órbita. Uma parceria que a autarquia considera “extremamente importante” porque assenta na ótica da “sustentabilidade económica”, ou seja, as pessoas percebem que “estão a promover a economia local”, explica a responsável.

Outra das metas que o projeto pretende implementar brevemente é a criação de mais um ponto de retorno na cidade. Neste momento, as bicicletas elétricas devem ser recolhidas num único posto, “estrategicamente localizado no centro da cidade Águeda junto de transportes públicos, estacão de comboios, autocarros e parques de estacionamento”.

Para usufruir deste serviço, e pelo menos na fase piloto que dura até Dezembro, basta preencher uma ficha de inscrição com os dados pessoais (na internet ou no parque das bicicletas), assinar um termo de responsabilidade e pagar – num ato único – três euros para garantir o seguro contra acidentes. Mais tarde a autarquia pondera cobrar um valor simbólico pelo serviço.

Apesar de ter começado há poucos meses, este projeto já mereceu à autarquia um prémio da associação europeia Energy Cities, como uma das melhores iniciativas locais de mobilidade e sustentabilidade.

Com esta aposta, em cima de duas rodas, a cidade onde passa um campeonato mundial de MotoCross e onde se fabricaram, em tempos as famosas Zundap e Famel, torna-se, sem dúvida, um exemplo de mobilidade e sustentabilidade a seguir.

Clique AQUI para conhecer melhor o projeto BeÁgueda.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório