Mundo

Água: Prevenir a desidratação dos idosos

NULL
Versão para impressão
Os idosos são mais suscetíveis à desidratação e de sofrer as suas consequências potencialmente fatais. Esta ameaça agrava-se com a progressão da idade, pois entre 85 e os 99 anos verifica-se uma probabilidade de hospitalização por desidratação seis vezes superior à dos idosos com 65 a 69 anos. A desidratação crónica pode causar muitos problemas, tais como a obstipação, infeções do trato urinário, problemas de saúde oral, respiratórios, cálculos renais e perda de faculdades mentais.

Como vai a hidratação dos nossos seniores?
Dados de um estudo de 2010 do Instituto de Hidratação e Saúde, que envolveu uma amostra representativa da população portuguesa, entre os 14 e os 70 anos, revelam que os homens com mais idade fazem uma ingestão de água inferior ao valor de referência proposto pela Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA). Segundo os especialistas, as causas da ingestão insuficiente de água entre os mais velhos está associada a diversos fatores específicos, tais como:

  • A diminuição da sensação de sede com o avanço da idade (sobretudo a partir dos 60 anos);
  • O aumento da perda de água pela urina, resultante do declínio da função renal;
  • A diminuição do apetite e da disponibilidade de alimentos ricos em água que podem contribuir para a hidratação (tais como a fruta, hortícolas e sopa);
  • A perda de faculdades mentais (memória), físicas (mobilidade), a presença de doença e a toma de medicamentação que bloqueia os mecanismos da sede.

 
O que fazer?
Sugere-se aos seniores (e aos seus cuidadores) que tenham em consideração os seguintes factos:

  • O consumo diário recomendado de líquidos varia entre 1,5 a 2 litros, conforme o sexo (feminino e masculino respetivamente). Importa enaltecer que esta ingestão de líquidos não engloba só a água, mas também as bebidas não alcoólicas consumidas, embora se deva privilegiar as que apresentam um menor valor calórico e de teor em cafeína;
  • Garantir o acesso a bebidas às refeições e entre elas é fundamental. Água e outras bebidas não alcoólicas, deverão estar fisicamente acessíveis a qualquer altura do dia e da noite;
  • A temperatura da habitação deverá ser moderada (tanto no verão como no inverno). Em ambientes quentes, a ingestão de líquidos deverá aumentar em 250 ml por cada grau de temperatura ambiente acima de 37º C;
  • O consumo de bebidas alcoólicas destiladas deverá ser evitado, dado que estas poderão promover a desidratação;
  • Assegurar o consumo de alimentos ricos em água (tais como fruta, hortícolas e sopa) pode contribuir de forma sensível para a hidratação, especialmente quando os seniores têm dificuldade em beber os líquidos de que necessitam;
  • Variar o sabor, a temperatura e até a cor das bebidas disponíveis, pode constituir um estímulo importante à ingestão adequada de água.


O consumo de água na quantidade adequada é parte integrante de uma boa alimentação e deve constituir uma fonte de prazer e bem-estar em qualquer idade. Tenha um verão bem hidratado!
 
Autor: Nutricionista Vitor Dauphinet
 

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório