Fitness & Bem-estar

Agrovouga: Feira agropecuária regressa a Aveiro

Após um ano de interregno por dificuldades financeiras, a feira agrícola e pecuária Agrovouga, que há décadas se realiza em Aveiro, regressa em Junho ao Parque de Feiras e Exposições da cidade.
Versão para impressão
Após um ano de interregno por dificuldades financeiras, a feira agrícola e pecuária Agrovouga, que há décadas se realiza em Aveiro, regressa em Junho ao Parque de Feiras e Exposições da cidade. O anúncio foi feito esta segunda-feira pelo vice-presidente da Câmara de Aveiro, Carlos Santos.
 
O presidente da autarquia prometeu “um dos programas mais completos que a Agrovouga já teve” e a apresentação de um cartaz que se estende de 22 de Junho a 1 de Julho.
 
“Houve quem dissesse que a Agrovouga nunca mais se realizava, mas aqui está, e estamos a respeitar as pessoas que a conseguiram pôr de pé no passado, não deixando cair o certame”, comentou.
 
“É diferente do que era há 25 anos porque a Política Agrícola Comum veio alterar essa realidade. Na altura, as cooperativas eram a grande força e produziam-se em Aveiro 40 mil litros de leite, que era o sustento de muitas famílias e o que permitia mandar os filhos a estudar. Tudo isso acabou”, acrescentou.
 
A interrupção, em 2011, terá sido “saudável”, na perspetiva do diretor da empresa municipal AveiroExpo, Diogo Machado, porque permitiu criar as condições para oferecer um evento que “marcará o calendário das feiras agrícolas do país”.
 
O responsável referia-se às parcerias celebradas com diversas entidades públicas e privadas, entre as quais o Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, sem as quais o orçamento do certame “seria incomportável se fosse a AveiroExpo a suportar sozinha”.
 
Ao nível das Jornadas Técnicas, espera-se que a Agrovouga seja uma oportunidade para debater a política agrícola, em especial a criação da 'bolsa de terras', com jovens empresários agrícolas.
 
Em exposição permanente estão em destaque bovinos de raças autóctones e equinos, pelas mãos de diversas casas agrícolas da região e do País, juntamente com a Escola Portuguesa de Arte Equestre, a Fundação Alter Real e a Associação Portuguesa do Cavalo Puro Sangue Lusitano.
 
Pela primeira vez, participa na organização a Associação da Lavoura do Distrito de Aveiro (ALDA), que habitualmente convoca para as portas do certame manifestações de contestação à política seguida para o setor.

O convite partiu da AveiroExpo, num reconhecimento assumido da representatividade da ALDA, que considerou “o parceiro óbvio” para dinamizar um “mercado vivo de produtos frescos”.

O programa comporta ainda espetáculos e concursos equestres, assim como espetáculos tauromáquicos.

[Notícia sugerida por Diana Rodrigues]

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub