Ciência

Açores: Nova molécula farmacológica

Investigadores do Instituto Português de Malacologia descobriram uma molécula com propriedades anti-tumorais e anti-microbianas, na costa do Porto da Horta, no Faial, Açores. A molécula foi identificada num molusco da espécie Tambja ceutae e
Versão para impressão
Investigadores do Instituto Português de Malacologia descobriram uma molécula com propriedades anti-tumorais e anti-microbianas, na costa do Porto da Horta, no Faial, Açores. A molécula foi identificada num molusco da espécie Tambja ceutae e na sua presa Bugula dentata.

Tendo em conta que esta espécie de molusco nudibrânquio nunca foi encontrada em quantidades suficientes para ser estudada até agora, esta descoberta permitiu estudar quimicamente, pela primeira vez, a molécula Tambjamina k.

Gonçalo Calado, um dos investigadores envolvidos, refere no portal CiênciaHoje.pt que “às vezes, não nos apercebemos como coisas importantes podem estar próximas de nós”. Até em “zonas muito humanizadas, como é o caso do Porto da Horta, podem existir surpresas”.

A molécula é usada como arma química de defesa pelo molusco e a aplicação das suas propriedades farmacológicas, reveladas nos estudos realizados em Itália, ainda será investigada por outra equipa de cientistas.

A descoberta foi divulgada na revista Bioorganic & Medicinal Chemistry Letters.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório