Sociedade

Açores: Maior conjunto de frescos recuperados

O maior conjunto de frescos conhecido em Portugal e o único nos Açores, existente na Igreja Matriz de S. Sebastião, na Terceira está a ser alvo de uma complexa intervenção de conservação, revelou hoje a Direcção Regional de Cultura.
Versão para impressão
[Foto © Guia da Cidade]

O maior conjunto de frescos conhecido em Portugal e o único nos Açores, existente na Igreja Matriz de S. Sebastião, na Terceira está a ser alvo de uma complexa intervenção de conservação, revelou hoje a Direcção Regional de Cultura.

“Trata-se do único conjunto de frescos atualmente conhecido nos Açores, de maior dimensão conhecido em Portugal, bem estudado do ponto de vista científico e iconográfico”, refere uma nota hoje divulgada.

Os frescos da Igreja de S. Sebastião ocupam uma área com 2,52 metros de altura, tendo 8,02 metros de largura na parede sul e 9,16 metros na parede norte. O conjunto corresponde a dois géneros distintos de pintura, apresentando figuras autónomas separadas por molduras decorativas com grotescos na parede sul e diversas cenas narrativas na parede norte.

O estilo da pintura revela, no entanto, que se trata de “uma obra realizada toda pela mesma mão”, acrescenta a nota da Direcção Regional de Cultura.

A recuperação deste conjunto de frescos está a decorrer desde janeiro de 2007, no quadro do plano de preservação do património cultural dos Açores e está a ser supervisionada pelo Instituto de Gestão do Património Arquitetónico e Arqueológico.

O Instituto dos Museus e da Conservação colaborou nesta intervenção através da realização das análises laboratoriais de identificação dos pigmentos e dos constituintes das argamassas.

A Direcção Regional de Cultura não adiantou os custos desta intervenção de conservação, nem o prazo para a sua conclusão.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório